Tenho orgulho do que escolhi. Tenho orgulho do que faço. E tenho orgulho do que vou fazer.

Recentemente li a frase acima em um site especializado em concursos públicos (de autoria de Willian Douglas). Achei o conteúdo fantástico e esse pequeno texto me motivou a continuar estudando com afinco e com a certeza de que um dia a vitória virá.

Isso porque muitas vezes a pressão a que nós mesmos nos impomos, passando pela pressão externa daqueles que desconhecem nossos propósitos, nos leva a crer que a atividade que, rotineiramente, empreendemos todos os nossos esforços não é digna de orgulho. Não consigo me lembrar quantas vezes eu me encolhi na cadeira quando me perguntaram os motivos que me levaram a não procurar um emprego, mesmo já sendo advogada. Como se a atividade de estudar para concursos fosse carecedora de respeito, embora seja óbvio que não detenha o status de profissão, e nem queremos que detenha.

Estudar para concursos públicos é driblar o imediatismo. Sim, aquele imediatismo que quer nos forçar a “dar um rumo” na vida o mais rápido possível, o imediatismo que nos faz pensar que estabilidade financeira e profissional é algo fácil de ser conseguido, e ainda aquela sensação que temos de que precisamos realizar todas as nossas metas de imediato e que estudar para concursos é um projeto de curto prazo.

Eu tenho um sonho e tenho uma vocação. Não vejo nenhum óbice quanto àqueles que prestam concursos públicos pensando tão-somente na estabilidade institucional. Se este concurseiro desempenhar corretamente suas funções, então ótimo: merecerá cada centavo de seus rendimentos. De qualquer forma, eu, como muitos, tenho orgulho do que escolhi. Tenho orgulho de ter acordado uma bela manhã e decidido pagar o preço pela minha aprovação. De ter escolhido adentrar em uma carreira que me trará a estabilidade que eu preciso para realizar outros sonhos pessoais, mas também os instrumentos que prescindo para mudar algumas coisas nessa sociedade a que não conformo.

Tenho orgulho também do que faço. Da dura (e chata) rotina, que às vezes me sufoca, confesso. De ter consciência de que o preço é alto, que é dolorido e que necessita da compreensão e incentivo de todos os que me amam e me circundam. Sinto orgulho por enfrentar as adversidades olhando para frente, retirar os obstáculos sem prejudicar ninguém pelo caminho, e reconhecer a cada pequeno passo, que a meta vai ficando mais próxima.

E sim, já tenho orgulho daquilo que farei. Sem pretensão, sem falsas humildades, sem arrogâncias. Vai demorar. Eu acredito nas instituições, e ainda que saiba da ocorrência de fraudes em concursos, dos absurdos na criação de cargos em comissão, na ausência de fiscalização devida do trabalho exercitado por algumas bancas examinadoras, eu acredito que somente por meio da minha aprovação no concurso público que quero (e que sei, todos nós queremos), é que me realizarei, entrando pela porta da frente no serviço público, com dignidade e por merecimento.

E assim nós vamos levando a vida e iniciando mais uma semana de estudo e muito trabalho. Driblando o imediatismo, mas lutando por nossas metas diariamente. Tendo orgulho do que fazemos, das nossas escolhas e decisões, e, acima de tudo, confiantes, de que na hora certa, seremos sim aprovados.

RESUMO DA ÓPERA - Muito embora todos nós tenhamos vontade de "explodir" (ou de explodir "alguém") quando somos indagados e pressionados por terceiros que desconhecem o que passamos, não sintamos nada além de orgulho. O tempo vai passar e os seus sacrifícios de agora se tornarão momentos de satisfação no futuro. Tenha certeza disso.

Srta. Granger tem orgulho da sua opção de ser concurseira séria.

IMPORTANTE - Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

———«»———«»———«»———



6 Response to "Tenho orgulho do que escolhi. Tenho orgulho do que faço. E tenho orgulho do que vou fazer."

  1. Mi says:

    Querida autora, não sei teu nome, nem teu endereço, nem como tu és..... e mesmo assim somos muito parecidas, pois labutamos diariamente o mesmo propósito, de ter um sonho e estar disposta a pagar o preço. Depois de algum tempo compreendi que é exatamente isto que nos torna ESPECIAIS E ÚNICAS, aquilo que fazemos enquanto os outros estão descansando, passeando, comemorando,é que nós conduzirá ao pódium dos vencedores... pois se existe um lugar para aqueles que lutam por seus objetivos este lugar é meu, e com certeza é teu também.
    "eu agradeço a todos os deuses por meu espírito invencível, sou o senhor do meu destino capitão da minha alma"
    Sucesso a todos!

    FERNANDA says:

    Srta., também somos muito parecidas. O que muda entre nós é que TODOS os seus argumentos de orgulho têm sido os meus de arrependimento.

    Me arrependi de não ter trabalhado, de ter optado por ficar em casa. Sei que a aprovação está cada dia mais perto, mas é muito difícil trabalhar nosso emocional.

    Um beijo

    Paula says:

    Olá Mi,
    Obrigada por tuas palavras ... sim, olha que ainda que custe e que doa um pouco ... venceremos com dignidade!
    Opa! Meu nome é Paula, a propósito rs...coisa feia usar só o nick né...desculpa rs...

    Olá Fer,
    Pois é ... sabe que por muitas e muitas e muitas vezes me senti como você? Ainda me sinto, para ser sincera... é um trabalho diário esse de transformar a angústia em coragem ... vamos que vamos!
    Não se arrependa não ... vai valer a pena!

    kakadidigt3 says:

    É isso aí, o lema é "DESISTI DE DESISTIR". William Douglas disse uma vez que, assim qye formos aprovados, ninguém mais lembrará dos concursos que não passamos, dos feriados em que não estivemos presentes etc.

    Diego Ximenes

    Querida e abençoada autora...

    Este texto vem num exato momento em que novamente tento renovar minhas forças para trilhar mais uma vez este árduo caminho de concurseiro.
    Estive desempregada durante 3 longos anos. Depois de um momento de depressão forte e de ter jogado td pro alto, me encontro empregada novamente. Porém agora pude novamente reascender os motivos de querer ser funcionária pública, não que seja td perfeito, mas enfim pq poderei ter paz para trabalhar. Pq realmente busco a estabilidade e pq quero fazer a diferença nesta carreira tbém.
    Com o salário que ganho agora, vou me desdobrar para retomar meus estudos e com fé de que tbém serei vencedora.
    Este texto não poderia ter aparecido em melhor momento...quero mais do que nunca este sonho tão sonhado por tantos. E como diz o texto, quero entrar pela porta da frente, com orgulho pela grande e justa conquista.

    Que Deus abençoe a todos nesta luta árdua.

    Claudia

    Paula says:

    Querida Maria Cláudia,
    Suas palavras também me inspiram. Te desejo uma ótima semana de estudos, muita fé e persistência!
    Cada dia de estudo e árduo trabalho, o sonho fica mais próximo!

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards