Um dos mandamentos: Não brigar na semana da prova

William Douglas aconselha sabiamente que não se deve brigar com ninguém na semana da prova. O homem está certíssimo, pois sabe que tira a concentração e o foco nos estudos. Além disso, o conflito rouba muito das nossas energias e nos deixa preocupados com o desvio da prova. Isso se reverte em nervosismo.

Eu sempre busco ficar bem nessa época. Às vezes, fico nervosa, mas é algo que nunca resvala nos outros. A aflição é sempre em relação às minhas próprias expectativas. E já é muito ruim.

Dia desses, mandei um e-mail para uma amiga desejando boa prova do MPU. Em retorno, ela telefonou para mim e ficamos muito tempo no telefone. Eu fiquei assustada, pois numa época dessas é péssimo ficar assim. Logo ela que sempre foi uma apaixonada pela carreira do Ministério Público! Ela desabafou, chorou e falou de seus problemas. Disse que ia desistir de fazer a prova do MPU porque os familiares dela estão fazendo muitas cobranças a ela.

Arregalei os olhos e pedi muito a ela para não deixar de fazer a prova. Ela também ia fazer prova para Analista Processual do MPU e estava estudando impecavelmente. Afinal, fosse ela bem ou mal, aquela experiência de prova seria válida. Ademais, ela já havia pago a inscrição. Era só respirar fundo e encarar as 5 horas de provas.

Mas ela parecia irredutível, pois ela e os familiares estavam brigando muito. Ela relata que os pais dela ficam nervosos perto de alguma prova que vá fazer. Se a veem descansando nas semanas que antecedem, quase morrem. Se a veem calma, ficam irritados como se o nervosismo fosse sinônimo de preparação. Estão achando que ela desistiu de lutar pelos concursos. Só que ela disse que os entende e releva quando exigem estudos elém dos limites. E ela acaba estudando até nas horas de descanso. O que é errado, pois nunca dá tempo para que seu corpo e sua mente se recuperem.

O fato é que ela explicou pra mim que os pais dela ouviram tanta gente falar que iria prestar a prova do MPU, que eles entraram em parafuso. Ficaram uma pilha de nervosos, pois precisam que a filha trabalhe. Minha amiga relatou que ela não se preocupa com a concorrência, apesar de respeitar o nível dessas pessoas, mas os pais dela entram em pânico. Por isso, eles se desentenderam.

Fiquei morrendo de pena da minha amiga, pois ela sempre foi excelente aluna até nos tempos em que fizemos faculdade juntas. A prova estava chegando e ela perdendo tempo com esses problemas domésticos. Questões que desapareceriam com um simples resultado positivo que eu sei que ela tem condições de buscar.

Resumo da Ópera – Sugeri a minha amiga que passasse uns dias na casa do namorado até que a poeira baixasse. Ela resolveu estudar em uma biblioteca nos dias que antecederam a prova e foi a melhor coisa que fez. No sábado, ela foi lá para o bairro de Sampaio fazer a prova e fez sua parte. Agora, é torcer para que o resultado dela e o meu (claro) sejam bons. Por isso, gente, evitem brigar na reta final.

Raquel Monteiro é uma legítima concurseira carioca.

IMPORTANTE - Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

———«»———«»———«»———

2 Response to "Um dos mandamentos: Não brigar na semana da prova"

  1. Monique says:

    Nossa, estudar com uma pressão dessas deve ser barra... mas realmente, depois de estudar e se inscrever, não fazer a prova é besteira. Que bom que vc pôde ajudar!

    Adorei o blog, e voltarei sempre... abs!

    Senti pena de sua amiga!

    Uma vez, conheci uma pessoa que desistiu de uma prova, no dia e em frente ao local de exame, mesmo estando muito bem preparada.
    Incluive, ela viajou para ir até o local do exame.

    Estudou bastante e começou a aloprar em fórum de concurso, menosprezando concorrentes e cantando vitória. Mas tbm era estudava lá e expunha seus conhecimentos, até mesmo para tirar dúvidas dos outros.

    Pela arrogância, foi aloprada, quando notarem erros bobos que cometeu.


    Descobriram o nome dela e colocaram as iniciais. Ela fez questão de colocá-lo por extenso.

    Então ficou uma certa torcida contra ela, pois veriam o resultado.


    Ela havia deixado de estudar bem uma parte que valeria apenas 0,5 da prova.

    Por focarem nisso, a pessoal gelou na hora da prova e desistiu.
    Colegas de fórum presenciaram a cena.


    Deu dó!

    Concordo com você, quando diz para não brigar na semana da prova!



    *Gostaria que nada do que foi dito acima fosse reproduzido em menhum artigo.

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards