Pense muito bem para não fazer bobagem

Semana passada foi divulgado o edital do mais novo concurso públicos para tribunal trabalhista do Brasil, o do TRT 8a Região. As 109 vagas efetivas e 32 para formação de cadastro reserva somadas à remuneração de R$4 mil a R$6,5 mil alvoroçou muitos concurseiros por todo o país. Mas será que valerá mesmo a pena prestar esse concurso?

Em minha jornada concurseira já cansei de saber de concurseiros que passaram ralaram muito para passar em concursos públicos para no final não tomarem posse do cargo ou então pedirem exoneração alguns meses depois de empossados. Isso acontece porque esse pessoal, na maioria dos cargos, olhou apenas para o número de vagas oferecidas no concurso e para o valor da remuneração, desconsiderando outros fatores tão importantes quão para a decisão de se prestar ou não tais concursos públicos.

Vocês pararam para ter uma ideia do que é essa 8a região desse TRT? Não? Então saiba que são os estados do Pará e Amapá, isso mesmo, lá na Região Norte, em plena Amazônia. Claro que não é no meio da floresta, cara pálida, mas para quem mora nas regiões Sudeste e Sul, é longe, muito longe.

As provas desse concurso serão realizadas nas cidades de Belém, Castanhal, Marabá, Santarém e Macapá (PA). E você acha que será barato viajar para uma dessas cidades para prestar as provas desse concurso? Acredite, não será.

Tudo bem, mesmo assim você pretende se inscrever para esse concurso, estudar muito as matérias previstas no edital, gastar uma graninha razoável para prestar tal prova. E se você passar, você está preparado para recomeçar a vida tão longe de onde você mora atualmente e também seus familiares, amigos e tudo o mais?

Imagine chegar em Belém do Pará somente com uma mala de roupas. Você precisará alugar um apartamento ou casa para morar. Terá de mobiliar essa casa. Terá de comprar cama, fogão, pratos. E isso não fica barato de jeito nenhum, acreditem. Uma coisa é ter uma remuneração de R$6,5 mil com casa montada, outra coisa completamente diferente é ter a mesma remuneração tendo de comprar tudinho numa casa.

Resumo da ópera - Pense muito bem antes de se decidir por prestar ou não qualquer concurso público. Analise com cuidado e, principalmente, cabeça fria. Analise os prós e contras tanto em termos financeiros quanto práticos e mesmo emocionais. Faça isso ou corra o risco de passar e não levar o prêmio!

Charles Dias é o Concurseiro Solitário.

IMPORTANTE - Os textos publicados nesse blog são de inteira resonsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um(a) revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

———«»———«»———«»———



———«»———«»———«»———



4 Response to "Pense muito bem para não fazer bobagem"

  1. Panqueca says:

    Concordo com tudo isso. Já não pensava em fazer o TRT da 8ª, mas com o edital publicado é impossível não ficar balançada, tentada a fazer. É aquele medo de se estar perdendo uma grande oportunidade, de estar deixando passar o concurso que seria o meu.

    Mas ao repensar vi que não valia a pena, pra mim pelo menos, já que há outros cocnursos similares para acontecer em breve em minha região. Outro fator que me foi fundamental foi custo de vida x remuneração. Ainda que se queira voltar um dia a seu estado, isso pode levar tempo, anos até, como fico daqui pra lá?

    E a gente sabe que ao assumir um cargo o tempo de estudo se reduz consideravelmente quando não nos acomodamos para desistir de vez. Como o cargo de servidor do TRT é um sonho, mas não minha meta, este foi outro fator que me mostrou não ser viável fazer este concurso.

    E olhe que nem falei do financeiro, de guardar o dinheiro para os concursos mais importantes.

    Abraços.

    tecnicovitor says:

    Ando acompanhando o blog a algum tempo mas nunca fiz nenhuma comentário, mas hoje fui motivado pelo tema, portanto sugiro aos colegas concurseiros que pensem bastante a respeito de tomar esta decisão, principalmente quando temos que mudar de cidade e estado, já passei por uma situação similar quando fui aprovado em um concurso e foi pior, por que tinha curso de formação e so saberia local de lotação após a conclusão do curso, só não foi pior por que como sou de Salvador acabei sendo lotado em Recife, mas tive sorte pois fui convocado para outro concurso em Salvador logo em seguida, e pra meu alívio pos não me adaptara naquela cidade. Sugiro que deixem a vaga para os nativos de Belem...

    Juca says:

    No que se refere à infraestrutura, não é o menor problema, pois ficar bem no centro de Belém vai custar só uns 1,6k por 72m², com o condomínio. Já pela Almirante Barroso uns 1,1k por 52m². Para os poupadores temos os flats girando entre 450 e 800 contos no centro, são +/- 42m².

    Comer fora de casa vai custar no mínimo 400,00 por mês (já com o refrigerante ou suco rsrs). Comer BEM/MELHOR com diferencial aos finais de semana 800,00. Se você é do tipo que adora um vinho na mesa que não seja Dão Bosco, aí seu almoço mês pode chegar alí por 1k tranquilo.

    Belém e a área metropolitana (Castanhal, Ananindeua...) está ok, mas mesmo sendo daqui de Belém, só iria pra Macapá em último caso. Preferia ir pra Santarém, Altamira... O pouco de infraestrutura do local ainda me parece insuficiente.

    É isso!

    Luciana SL says:

    Só corrigindo... o município de Macapá fica no Estado no Amapá, e não no Pará...

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards