Críticas


Essa semana eu recebi um email do Charles, me passando um tema muito, mas muito interessante. Esse email falava sobre um concurseiro que tem um amigo que desistiu de concursos, fica reclamando da sua própria vida, critica muito os outros e principalmente os que fazem concurso, estudam e trabalham ao mesmo tempo. Disse que quem estuda para concursos e trabalha, não tem condições de passar.

É fato, que por uma diferença de disponibilidade de horários, os concurseiros que trabalham tem uma grande disvantagem dos que não trabalham. Mas isso vai depender muito de um fator primordial que é quantidade de empenho e energia que os dois colocam nisso. Conheço histórias de pessoas que se doam ao máximo até conseguir aquilo que querem. Tudo é enormemente relativo. As pessoas são relativas. Conheço gente que obteve sucesso em concursos com muito pouco e outras que precisaram de um esforço imenso. Será que isso se deve ao fato das pessoas serem diferentes? Obviamente que sim, mas o mais importante é que essas mesmas pessoas podem gerar a habilidade de modelar os padrões de sucesso já existentes e criar seus próprios destinos.
Quando você ouvir as críticas de uma pessoa, algumas coisas podem acontecer:

Você fica chateado e cede.

Você não fica chateado e cede.

Você fica chateado mas não cede.

Você não fica chateado e não cede.

Nas duas primeiras partes, você irá se deparar com dois conflitos internos. Lembre-se que as coisas que acontecem contigo estão sempre dentro de você. O que quero dizer com isso é que você, quando é ofendido por alguém, se você se sentiu ofendido, é porque você tem um sistema interno que o deixa desse modo, mas caso você não se sinta ofendido é porque você tem um sistema que o permite se sentir desta maneira. Sempre é você nunca é o outro.

Se você cede, independente de ter ficado chateado ou não, isso significa que você não está realmente engajado, o argumento externo somente veio para confirmar uma dúvida interna, a de que você não quer concursos em sua vida. Se caso você não ceder, significa o oposto.

Há uma diferença crucial entre uma pessoa que desiste de concursos porque não se vê trabalhando como concursado e uma pessoa que desiste porque já está cansado de tentar e não passar. Essa diferença está no fato de que em a primeira de fato descobriu o que quer na vida e a outra ainda não tem força para se manter determinada em algo, passará a vida inteira sempre “tentando” e não fazendo.

Resumo da ópera - Não escute aguçadamente as críticas feitas diretamente a você. As pessoas falam o que querem e no fundo elas reclamam aquilo que faltam nelas mesmas. Fique atento ao que você de fato quer, sempre se pergunte se você está feliz com suas decisões. Isso é o básico para se manter firme e constante em qualquer grande empreitada em nossas vidas. Ame cada etapa do processo.

Sucesso!

Eric Gerhard

IMPORTANTE - Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

———«»———«»———«»———



3 Response to "Críticas"

  1. Pablo says:

    Ótimo artigo. O interessante é que as quatro coisas podem ocorrer após um insucesso em uma prova, independentemente de haver ou não críticas.

    D'Muller says:

    Muito bom!
    Tudo que eu sempre pensei..Só que de uma forma mais agressiva,rs...
    Lendo seu artigo tbm pude perceber que podemos falar a mesma coisa de maneiras diferentes mas que podem afetar de igual forma..
    Um abraço!

    Alê. says:

    Olá...
    Adorei esse post... estava me sentindo mal hj e precisava "ouvir" isto!!
    Adoroo o blog!!
    Obrigada por ajudarem SEMPRE!!
    Bjus.

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards