Lá vamos nós de novo

Nesse domingo acontecem as provas para o concurso público da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e eu estarei lá, concorrendo tanto para um cargo de analista quanto para um de técnico n a entidade, assim como algumas centenas de milhares de concurseiros de todo o país.

Esse deve ser meu 10º concurso ou algo aí por perto, confesso que deixei de contar no início do ano, e será meu primeiro depois do concurso do TER-MG, que apesar de ter alcançado nota nove, fiquei classificado em 45º lugar.

O bom de estudar para esse concurso é que não havia nada no programa que eu já não tivesse estudado antes. Então o estudo foi mais como uma bela revisão de matérias já estudadas, o que é muito mais fácil que estudar matérias novas e exóticas. O problema é que para a maioria dos concurseiros sérios que também prestarão esse concurso, também foi uma revisão. No final das contas, estamos todos na vala comum das matérias já estudadas, reestudadas, estudadas novamente, estudadas mais uma vez.

Estou confiante para esse prova, mas diante das surpresas do CESPE, toda confiança do mundo pode se transformar em uma grande surpresa no dia da prova. Sinceramente torço para que seja uma prova difícil, assim, com a peneira mais fina, as chances de se destacar em meio a multidão é muito maior do que seria se a prova for fácil, cenário em que o índice de acertos é algo e por um erro você perde dez posições na fila para os cargos oferecidos.

Vou ser muito sincero com vocês, estou cansado. Depois de dois anos de expectativa e várias bolas na trave, cansa. Confesso que quando comecei a estudar para concursos públicos, sabia que não seria fácil ser vitorioso nessa guerra, mas assim como o Bush, ex-presidente dos Estados Unidos em relação à guerra no Iraque, não achava que duraria mais que um ano. Eu, assim como ele, descobrimos que nossas previsões para os conflitos em que nos envolvemos estava redondamente erradas e entre abandonar a briga ou brigar até vencer, também ambos escolhemos a segunda opção.

Notem que sentir-se cansado não é um pecado para nenhum concurseiro sério e muito menos sinal de desânimo ou de desistência, nada disso, é algo muito natural e faz parte do jogo. Pergunte isso ao time de futebol que caiu para a segunda divisão e teve de lutar para voltar à primeira divisão e daí para vencer um campeonato. Pergunte para um atleta que sofreu uma lesão, teve de se recuperar e então brigar por sua volta aos pódiuns. Faz parte, gente, simplesmente faz parte.

E o que vou fazer depois da prova da ANAC? Primeiro vou tirar alguns dias para descansar um pouco. Serão dois ou três dias no sítio consertando alguma coisa, trabalho manual para dar um tempo para o cérebro repousar. Como não há nenhum concurso que me interesse no momento, planejo fazer uma boa revisão de algumas matérias, preparando um grande resumão para elas.

Resumo da ópera – Vida de concurseiro sério é assim, se preparar, lutar, se preparar, lutar, se preparar, lutar, até vencer. Não há outra coisa a se fazer. Reclamar? Bem, reclamar faz parte do jogo. Sentir-se cansado, desamparado, desanimado, triste, fatigado, depressivo e tudo o mais, também faz parte do jogo. O que realmente importa é o concurseiro saber lidar com tudo isso, usar o que pode ser usado para otimizar os estudos e a motivação, descartar o resto. E lá vou eu novamente para uma batalhar e que Deus esteja comigo nessa nova luta.

Charles Dias é o Concurseiro Solitário.

IMPORTANTE - Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

———«»———«»———«»———

CLIPE DO DIA

Johnny Cash foi um dos mais influentes cantores norte-americano da história da música. Famoso por fundir o country, folk e rock, é um dos responsáveis por como é a música hoje. Para vocês a bela canção "I walk the line".

2 Response to "Lá vamos nós de novo"

  1. Thazinha says:

    Caro Charles!

    Fazia um tempo que não entrava no blog e depois de esvaziar minha caixa de emails vi o endereço do blog e resolvi ler os bons textos que aqui aparecem.... e o seu não podia vir em melhor hora pra mim!

    Nossa, essa semana que antece ao concurso da ANAC (também farei, mas para médio)estava bem desanimada, cansada e sem saber o que fazer depois dessa prova, coisas que acontecem com um concurseiro sério.

    Depois de ler seu texto, meu ânimo se renovou, não me senti a mais excluída ou até errada por às vezes estar cansada, desencantada,desanimada, etc.

    Suas palavras vieram em boa hora. O que nos resta mesmo a fazer: estuda, acreditar, estudar, acreditar e um dia nossa hora chega, mais ano, menos ano. Também já estou há 2 anos nessa luta.
    Sorte sempre para nós!

    "Somos aquilo que fazemos repetidas vezes, repetidamente. A excelência, portanto, não é um feito, mas sim um hábito". (Aristóteles)

    Camisa 9 says:

    Let's go again, né rsrs

    A frase do Aristóteles realmente é a de um pensandor. Gostei!

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards