Funil cada vez mais estreito

Ontem foi publicado o edital para o novo concurso do TRT-SP, dessa vez para Campinas. Quase que imediatamente começou uma choradeira por parte de muitos concurseiros por conta do fato de que esse concurso cobrará tópicos de matemática e também redação dos candidatos, além da duração da prova ser de “apenas” três horas e meia.

Como diria uma personagem de um programa humorístico global que não me lembro agora qual é ... “Alôôôôôô” ... acorda gente, será que vocês ainda não notaram que concursos públicos estão se tornando funis cada vez mais estreitos?!

Para quem está entrando na guerra dos concursos públicos agora, para os recrutas novatos, é perdoável a crença de que essa guerra será fácil de vencer, que será tranqüila como foi para aquele primo do tio do irmão da vizinha da namorada do cunhado, que prestou concurso em 1999, estudou um mês por uma apostila, passou e foi empossado. Agora, para quem já está lutando faz alguém tempo, não se justifica continuar achando que os concursos de 2009 serão iguais aos concursos de 1999.

Não é somente uma década que separa esses concursos, mas um precipício de popularidade e dificuldade. Em 1999 concurso público era “opção profissional de terceira categoria”, sejamos sinceros, eu mesmo acreditava nisso e perdia a paciência quando meu pai me dizia “filho, preste um concurso público”. Agora a coisa inverteu, concurso público passou a ser, desde três ou quatro anos atrás, em “opção profissional de primeiríssima categoria”. O que isso, aliado com as boas remunerações, significa? Simples, cada vez mais gente boa, gente com ótimo nível de formação educacional, inteligência e dedicação, entram na luta por um cargo ou função pública.

Já tive a oportunidade de ouvir de diversos ex-concurseiros, hoje felizes servidores públicos, frases do tipo “se eu prestasse concurso público com o que estudei quando passei, hoje não seria classificado em milésimo lugar” ou “quando passei tive de estudar apenas dois meses com apenas uma apostila comprada em banca de jornal, agora teria de estudar dois anos com uma batelada de livros especializados”.

Vocês duvidam disso? Basta procurarem na Internet a lista de classificação de qualquer bom concurso que tenha sido realizado em 1999 ou 1990 e dar uma olhadinha das notas dos nomeados. Naquela época acertar 80% da prova era garantia de nomeação, enquanto hoje é garantia de morrer na praia ... se morrer na praia, porque para muitos concursos é garantia de ficar classificado lá pela 3.000o colocação.

É, gente, o funil está cada vez mais estreito, isso é fato e temos de lidar com isso da melhor e única forma possível, estudando mais, com mais qualidade, mais pesado, por mais tempo. Essa é a realidade das coisas e não dá para fugir dela se você quer, realmente, alcançar o sucesso. Claro que é possível viver na negação, mas daí vocês já sabem, esse caminho não leva a lugar algum além do mar da frustração.

Resumo da ópera – É aquela velha história, “quem está na chuva é para se molhar”. A guerra dos concursos públicos é sangrenta, dura, muitas vezes injusta, mas é real e tem de ser lutada de acordo com as regras que ela mesma impõe. Se você não agüenta o tranco, então “pede pra sair” e não perca mais seu tempo reclamando da injustiça de cobrarem matemática ou redação em uma prova de concurso público.

Charles Dias é o Concurseiro Solitário.

IMPORTANTE - Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

———«»———«»———«»———

CLIPE DO DIA

Dias atrás as leitoras do blog reclamaram que postei um clipe muito machista ... sorry, não foi minha intenção. De qualquer modo, o clipe de hoje é o oposto, feminista, uma doce vingança para as mulheres. Na voz de Jennifer Paige, "Underestimated".

3 Response to "Funil cada vez mais estreito"

  1. grasser says:

    saiu do TRT16 tb... Maranhão.

    eita Charles, você anda revoltado hein??

    mas é verdade o nivel está cada vez maior, principalmente para nivel médio, ondem vem sendo cobrado um conhecimento mais aprofundado por conta da alta concorrência

    abraços!

    Lilly says:

    Caro Charles, concordo em parte com você. Acho que nível de dificuldade maior por conta de maior número de concorrentes preparados, não justificam mtas das injustiças que as Bancas fazem, como não cobrarem matérias previstas no edital, não se poder usar lápis e borracha para fazer inúmeras contas de matemática num espaço de rascunho que só pode ser piada de tão pequeno, sem contar que deveriam dificultar, mas cobrando matéria que tenha a ver com o cargo e não que só funcione para eliminar candidatos, como ocorre e mto com esta mesma disciplina, matemática. Se o número enorme de concursandos se unissem exigindo uma lei federal que regulasse os concursos, seria melhor e mais animador. Qto ao comentário acima, concordo, as provas de Nível Médio andam mais difíceis que as de Nível Superior.

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards