Concurseiros sem grana

Particularmente acredito que são cinco os maiores obstáculos que o concurseiro sério médio tem de romper para alcançar a vitória na guerra dos concursos públicos:

- Falta de grana;

- Falta de humildade;

- Falta de disciplina;

- Falta de automotivação;

- Falta de crença em si mesmo.

Essa semana tratarei de cada uma dessas faltas, uma por dia, para tentarmos esclarecer um pouco as coisas e, juntos, darmos um jeito de transformamos tais faltas em abundância.

Comecemos pela falta de grana, mal que acomete grande parte dos concurseiros sérios espalhados por esse brazilzão, ainda mais em época de crise como a que vivemos. E por que isso acontece? Para mim a resposta é clara, porque quem está lutando na guerra dos concursos públicos é para melhorar de vida, principalmente, em termos financeiros. Se o cara quer melhorar de vida em termos financeiros, é porque ele não está com a situação financeira confortável no momento, o que significa que grana é algo que ele não tem de sobra. Logo, falta de grana se torna um problema para a maioria dos concurseiros, visto que estudar para concursos é caro, pois livros são caros, Internet de banda larga é cara, inscrições são caras, viajar para prestar provas é caro.

Certo, se você é um concurseiro com grana disponível para fazer frente aos gastos decorrentes da guerra dos concursos públicos sem que isso signifique um problema de deixá-lo com a cabeça quente, então tudo bem, agradeça sua sorte e bom estudo.

Agora, se você é um concurseiro com a grana curta que tem de pensar com muito, mas muito cuidado mesmo, em que gastar, quando gastar e como gastar, então tenho algumas dicas que podem ser muito úteis.

Livros e apostilas – Tenho um amigo concurseiro para o qual grana para comprar material de estudo não é problema, por conta disso desde que começou a estudar para concursos compra sempre os melhores livros e apostilas disponíveis no mercado. Tempos atrás, depois que o quarto de estudos do cara ficou lotado de material, ele resolveu fazer uma faxina para se livrar do material que não fosse mais usar e ganhar, assim, mais espaço. Não é que o cara descobriu que para vários títulos ele tinha dois ou três exemplares! Isso mesmo, ele foi comprando material repetido sem saber!

O lado bom de ser concurseiro com grana curta é que isso não acontece, pois compra-se sempre o material de estudo que realmente se vai usar e ele é usado de verdade, várias vezes.

Se você é como eu e não tem grana sobrando para comprar livros e apostilas sem olhar a etiqueta de preço, então passe a analisar muito, mas muito bem mesmo cada compra. O livro ou apostila realmente é bom? Será realmente útil? Poderá ser utilizado outras vezes? Está atualizado?

Além disso, não é preciso se comprar apenas livros e apostilas novas. Em sebos (lojas de livros usados) reais e virtuais é possível encontrar vários títulos atualizados por uma fração do preço de livros novos, mesmo porque tem muita gente que decide estudar para concursos, compra uma porção de material, não estuda nada e pouco tempo depois desiste e vende tudo para esses sebos baratinho. Eu mesmo já comprei vários ótimos livros de concurso em sebos e leilões virtuais (Mercado Livre) por uma fração do preço.

Há também muito material de primeira qualidade em bibliotecas públicas que emprestam os livros sem custo. Eu sempre faço a doação de material de estudo que não vou utilizar mais para a biblioteca pública da cidade onde moro, e também já peguei vários livros emprestados por lá.

Bibliotecas de faculdades de direito, administração, entre outras, sempre têm também livros muito úteis para concurseiros, que podem ser consultados na própria biblioteca até por quem não é aluno.

Não podemos deixar de lado, também, vários ótimos livros e apostilas de uso livre disponíveis na Internet de autoria de concurseiros e professores e oferecido em websites de cursinhos para concursos, de editoras e dos próprios autores. Note que não estou me referindo a material de estudo pirateado, o que é crime, mas de material produzido para uso e distribuição gratuita.

Há também, claro, os bons amigos concurseiros que não se importam em emprestar seu material de estudo, desde que tomemos cuidados com ele, claro.

Cursinhos – Não tem grana suficiente para freqüentar um cursinho.Que tal deixar a cara de pau de lado e pedir uma bolsa de estudos para as escolas. Eu já consegui bolsas de até 70% de desconto na mensalidade só com uma boa conversa com coordenadores e donos de cursinhos. Há também as provas que premiam os melhorem colocados com bolsas. Fique de olho.

Inscrições – Ultimamente as inscrições de concursos giram em torno de R$70 a mais de R$100, o que é bastante pesado para concurseiros com grana curta. A solução para isso é ler com muita atenção a parte do edital que trata da isenção da taxa de inscrição para candidatos carentes e desempregados e ver se você se enquadra. Se você tiver direito de pedir a isenção da taxa, não tenha vergonha e peça!

Viagens – Viajar para prestar provas em outras cidades é complicado para quem está com a grana curta. Mas existem viagens e viagens, ou seja, viagens caras e viagens de baixo custo. Se você viajar de avião, ficar em bons hotéis, gastar com táxi, comer em restaurantes legais, claro que a viagem custará caro. Agora, se você viajar de ônibus (ou aproveitar promoções de passagens aéreas), ficar em hotéis econômicos ou usar a cara de pau para pedir para dormir na casa de algum amigo ou parente, se locomover na cidade usando ônibus urbanos, comer em lanchonetes mais baratas em shoppings, então a viagem custará pelo menos metade do que você gastaria viajando com mais conforto, e como você está viajando para prestar prova e não para fazer turismo, pra que conforto?!

Resumo da ópera – De qualquer forma, o importante é não se deixar abater pela falta de grana para comprar livros, fazer cursinhos ou prestar todos os concursos que se deseja. Tenha sempre em mente que você não é o único concurseiro que se vê obrigado a driblar a falta de grana para correr atrás do sonho da aprovação em concurso público. Como você viu, existem diversas formas de contornar esse problema, que só dependem de você. Use a criatividade, não se deixe abater pela falta de grana e, com certeza, a vitória chegará para você, afinal de contas, só quem desiste de lutar é que não vence.

Charles Dias é o Concurseiro Solitário.

IMPORTANTE - Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

———«»———«»———«»———

CLIPE DO DIA

Para essa segunda-feira de muito estudo, nada melhor que uma música bem animada, com jeitão de antiga e roupagem moderninha. Com vocês "Let´s dance" com Hi-Tack.

1 Response to "Concurseiros sem grana"

  1. Também faço parte dessa turma
    desempregado e desacreditado profissionalmente ainda tenho que me dobrar pra pagar essas inscriçoes absurdas. Aqui em SC doador de sangue nao paga mas nos federais eu danço. Eles nos consideram independentes pela Lei apos os 24 anos mas na hora de pagar concurso eles pedem a renda familiar. Ja nao tenho mais cara pra ficar pedindo pro pai pagar minhas inscriçoes. Ainda vou matar um politico.

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards