MATÉRIA ESPECIAL - Informática para concursos públicos

PARTE I

É fato que vivemos num mundo em que cada vez mais (e muito mais rápido que muita gente acreditava que seria) quem não sabe utilizar um computador conectado à Internet para atividades que se tornaram banais como utilizar um webmail, fazer compras ou pesquisar online acaba vivendo um verdadeiro degredo digital.

A Administração Pública, claro, não poderia ficar fora dessa verdadeira revolução digital. Se no passado o serviço público era caracterizado por servidores públicos burocratas ineficientes que utilizavam antiquadas máquinas de escrever e calculadoras mecânicas acionadas por alavanca, hoje tudo isso é apenas passado. Mesmo nas menores repartições publicas municipais os computadores e a Internet são ferramentas comuns de trabalho, tornando uma necessidade premente e real de que os novos servidores estejam familiarizados com seu uso. Daí vem a cobrança em provas de concursos públicos de conceitos básicos (tudo bem, às vezes não tão básicos assim) de informática.

Mas afinal de contas, o que é essa tal de Informática? Vejamos o que nosso bom amigo dicionário nos diz:

s.f. Ciência do tratamento automático e racional da informação como suporte de conhecimentos e comunicações; conjunto de aplicações dessa ciência, através da utilização de máquinas (computadores) e programas (software).

Hummm, definição elegante e pomposa. Para fins de concursos públicos podemos utilizar de uma definição mais simplista e realista:

s.f. Conjunto de conhecimentos básicos da utilização de computadores (máquinas) e programas (softwares) comumente utilizados nas repartições públicas.

É muito difícil haver um concurso público em que a matéria de Informática não seja cobrada na prova de Conhecimentos Básicos. Dessa forma, tal matéria se tornou “arroz com feijão” nos concursos públicos, juntamente com Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Direito Constitucional e Direito Administrativo. O problema é que grande parte dos concurseiros inocentemente imaginam que podem deixar de estudar essa matéria ou que podem apenas “dar um olhadinha” nela, uma vez que “já sei mexer em computadores” e “essa matéria terá poucas questões e/ou pouco peso na prova”. Vocês não têm ideia de quantos bons concurseiros sérios já perderam pontos preciosos que os fizeram “morrer na praia” em concursos onde “quase” passaram porque erraram questões de informática! E há também o complicado de que muitos concursos exigem nota mínima para cada disciplina, onde quanto menos questões houver de uma matéria, mais fatais se tornam os erros cometidos nela.

Achar que não é preciso estudar Informática tanto e tão seriamente quanto Direito Constitucional ou Língua Portuguesa é um engano não somente cruel, como potencialmente fatal, uma vez que essa matéria necessita de técnicas próprias de estudo, de um certo tempo de dedicação para haver a absorção e memorização adequada de conhecimentos. Além disso, a Informática que é cobrada em concursos públicos é bem diferente da Informática que usamos no dia-a-dia, uma vez que são mais cobrados conceitos e detalhes que estão bastante distante do uso prático do computador e dos programas (softwares).

Nessa matéria especial de informática que será publicada em três partes nos próximos finais de semana, você aprenderá a como estudar melhor essa matéria tão importante e subestimada pelos concurseiros, aprenderá dicas de material de estudo online gratuito de alta qualidade, lerá resenhas dos melhores livros da matéria das melhores editoras e autores, enfim, nessa matéria especial você encontrará tudo e um pouco mais do que precisa saber sobre Informática para Concursos Públicos.

LEIA O EDITAL, CABEÇÃO!

É sabido que “o edital é a lei do concurso público” ... pero non mucho! Diga a verdade, quantos não foram os editais de concursos públicos nos quais vocês, simplesmente, nem passaram os olhos nos tópicos e sub tópicos que seriam cobrados de Informática! E isso é um enorme problema, acreditem. Conheço muitos concurseiros que não passaram em concursos públicos porque erraram algumas questões preciosas de informática, matéria que sem cerimônia deixaram de lado. Gente que não passou apesar de gabaritar a maioria das matérias da prova porque não fizeram a pontuação mínima em informática!Vejamos um exemplo prático. O edital mais que recente do concurso do MPU-2010.

Vejamos um exemplo prático. O edital mais que recente do concurso do MPU-2010.

NOÇÕES DE INFORMÁTICA (EXCETO PARA OS CARGOS DE ANALISTA E TÉCNICO DE INFORMÁTICA):

1 Ambientes Windows XP e Windows 7.

2 Internet e Intranet.

3 Utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados a Internet/Intranet.

4 Ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e pesquisa.

5 Principais aplicativos comerciais para: edição de textos e planilhas, geração de material escrito e multimídia (Br.Office e Microsoft Office).

6 Conceitos básicos de segurança da informação.

“São somente seis tópicos, não preciso me preocupar!” devem ter pensado muitos dos concurseiros que ao menos se preocuparam em saber o que a banca cobraria dessa matéria em prova. Só que se enganam redondamente. É um típico caso do “É nos menores frascos que estão os piores venenos”.

O item 1 não poderia ser mais genérico, deixando claro que poderá ser cobrado qualquer detalhe que seja de dois sistemas operacionais, o bom e velho Windows XP e o novíssimo Windows 7. Saibam, concurseiros, que apenas para cada um desses sistemas operacionais há livros específicos com mais de 1.000 páginas!

O item 2 também é genérico, diz que poderá ser cobrado qualquer coisa de Internet e Intranet. Nomes parecidos, características parecidas, mas muitas diferenças que poderão deixar muitos concurseiros na poeira!

O item 3 não é apenas genérico, é misterioso. Vai saber o que questões ridiculamente absurdas poderá a banca inventar com base nesse item. Tenho medo, sinceramente.

O item 4 pode abarcar, nada mais nada menos, que todo e qualquer navegador de Internet (Internet Explorer, Firefox, Opera, …), de email (Thunderbird, …), sites de busca (Google, Yahoo, …), de grupos de discussão (Google Groups, …), enfim, um universo de complicações.

O item 5 pede conhecimentos de pelo menos meia dúzia de diferentes softwares (programas)!

O item 6 engana com esse singelo “conhecimentos básicos”, que, acreditem, significam pelo menos 200 páginas de texto a ser estudado, no mínimo.

Ou seja, amigos concurseiros, quem pretende prestar qualquer concurso público e não analisa com cuidado que matérias de informática serão cobradas em prova pegam um bom atalho para um verdadeiro “mato sem cachorro”.

Pior que não estudar Informática com a seriedade necessária é nem saber o que precisa ser estudado. Portanto, nunca, nunca mais deixe de ler com cuidado os editais dos concursos públicos que for prestar dando a atenção merecida também à matéria de Informática.

———«»———«»———«»———

Mas qual a melhor bibliografia para estudar informática para concursos públicos. Pois bem, fizemos um apanhado no mercado editorial dos melhores títulos e resenhamos para vocês. Acompanhem.

Informática para Concursos
Teoria e Questão

Autor: João Antônio Carvalho
Editora: Campus
Edição: 4ª edição, 2008, Rio de Janeiro
Páginas: 768
ISBN: 978853523212-7

O primeiro pensamento que passa pela mente de um concurseiro incauto que pega um exemplar desse livro com suas quase 800 páginas é mais ou menos desse tipo, “Putz, estou ferrado! E eu que pensava que sabia bastante coisa de informática!”.

O susto é compreensível, visto como a maioria dos concurseiros subestimam a matéria, mas é apenas passageiro, visto que esse livro é um dos melhores da matéria em termos de conteúdo, clareza e facilidade de compreensão dos tópicos e sub tópicos abordados. Também não poderia ser por menos, o autor tem um currículo invejável. Professor de informática para concursos públicos há mais de uma década, é professor dos melhores cursinhos do país. Graduado em Sistemas de Informação, tem diversos certificados da Microsoft, inclusive como instrutor, e é um dos fundadores do famoso site concurseiro www.euvoupassar.com.br.

Esse é um livro para quem está estudando muito sério para concursos públicos. Logo de cara o autor já deixa isso claro ao dizer que “(...) este livro está, mais do que nunca, adequado a quem vai enfrentar uma prova de informática mais pesada e cheia de detalhes técnicos, como as que a Esaf costuma aprontar! Então, se você está estudando para auditor da Receita Federal (ou auditor dos estados e municípios), este livro será ideal para você!”.

Basicamente esse livro está estruturado em quatro grandes frentes, as mais cobradas em concursos públicos:

- Hardware (parte física dos computadores);

- Windows, Word, Excel e aplicativos diversos (softwares, os programas);

- Redes de computadores, backup e aritmética computacional;

- Internet e segurança da informação.

Um dos destaques desse livo é a abundância de figuras, gráficos e esquemas explicativos, algo que facilita em muito o entendimento de alguns conceitos, característica e funções mais obscuros do universo computacional. Outro é a presença no final de cada capítulo de uma bateria de questões pertinentes de concursos públicos recentes, todas devidamente gabaritadas.

Quanto à qualidade física do livro, acreditem, é um livro feito para durar. A capa, o papel, a impressão, tudo é de primeiríssima. Um livro que aguentará se aberto e fechado milhares de vezes sem perder páginas ou capa. A fonte e tamanho da fonte utilizadas facilita a leitura e não cansa os olhos. Nota 10.

Apesar desse livro poder ser utilizado tranquilamente desde por concurseiros novatos quanto veteranos, acredito que os novatos ganharão mais utilizando-o posteriormente a estudar com um livro introdutório no sentido de não assustarem com o volume e complexidade do conteúdo, que nada mais reflete que o volume e complexidade da matéria em si.

De qualquer forma é um livro que vale o investimento e deve ser considerado com muita seriedade principalmente por aqueles que almejam concursos públicos mais complexos e concorridos, como de Auditor Fiscal da Receita Federal, concursos de nível superior e por aí vai.

———«»———«»———«»———

Informática para Concursos
Teoria e mais de 450 questões

Autor: Jorge Ruas
Editora: Campus
Edição: 7ª edição, 2009, Rio de Janeiro
Páginas: 712
ISBN: 853523637-6

O autor desse livro dispensa apresentação. Quando o assunto é informática para concursos públicos, Jorge Ruas é nada mais nada menos que uma referência. A fama desse autor não é, de modo algum desmerecida. Professor de informática desde 1995, ensina em alguns dos melhores cursinhos para concursos públicos cariocas, é membro de banca pelo jornal Folha Dirigida, e é autor de alguns dos mais recomendados livros da matéria.

Basicamente, esse livro é dividido em cinco frentes:

- Conceitos iniciais de informática;

- Sistema Operacional Windows XP;

- Microsoft Word;

- Microsoft Excel;

- Redes, Internet e E-mail.

É claro o maior peso dado pelo autor nessa obra à análise detalhada dos programas Microsoft Word e Excel, cujos conhecimentos são cobrados em grande parte dos concursos públicos. A análise relativamente detalhada do sistema operacional Windows XP, predominantemente utilizado no serviço público, é um deferencial desse título. Notem que muitos outros bons títulos da matéria não dão tanta atenção a tal sistema operacional e programas, cujo conhecimento detalhado é cobrado exaustivamente.

O autor não poupou espaço para utilizar de capturas de telas, esquemas explicativos e tabelas para tornar mais rápida e clara a compreensão de diversas passagens e conceitos mais “chatinhos”, algo muito bem vindo, afinal de contas, tempo é a última coisa que o concurseiro tem de sobra para perder. Tudo isso aliado à linguagem acessível do autor torna esse livro muito interessante tanto para concurseiros novatos quanto para concurseiros veteranos.

Algo muito bom nesse livro é a presença no final de cada capítulo de uma bateria generosa de questões de concursos públicos devidamente gabaritadas, algo que é essencial para a fixação da matéria. Ao todo há no livro mais de 450 questões!

Acreditem, as pouco mais de 700 páginas desse livro não devem assustá-lo, uma vez que essa obra merece consideração séria quanto a ser adotado como um dos livros de cabeceira da matéria. Contribui para isso a excelente qualidade física do livro, com capa resistente, papel de primeira qualidade, fontes de leitura fácil e nada cansativa, formatação moderna e limpa.

———«»———«»———«»———

Informática Básica
Autores: Renato da Costa, Robson Áquila
Editora: Impetus
Edição: 1ª edição, 2009, Rio de Janeiro
Páginas: 320
ISBN: 978857626360-9

Uma das piores coisas que pode acontecer com um concurseiro sério é começar a estudar uma matéria com a qual até então nunca se tinha tido contato utilizando de um livro mais indicados para iniciados na matéria, ou seja, para quem já estudou seus fundamentos básicos. Pior que isso só começar a estudar utilizando apostilas de qualidade duvidosa!

Pois bem, esse livro é exatamente um daqueles 100% indicados para concurseiros que estão começando a estudar informática para concursos públicos, o que, como já disse no artigo que abre essa matéria especial, não significa necessariamente que seja um concurseiro iniciante, já que muitos concurseiros veteranos vêm, lamentavelmente, não estudando essa matéria.

Os autores têm currículos invejáveis e seus nomes são conhecidos dos concurseiros com mais tempo de estrada. Ambos são professores de informática há anos, autores de diversos livros, professores de diversos ótimos cursinhos para concursos públicos, enfim, referências na matéria.

- Basicamente esse livro é dividido em quatro partes principais:

- Hardware;

- Softwares livres e genéricos;

- Software Microsoft Windows, Word, Excel e Power Point,

- Redes, Internet e Segurança da Informação.

Chamo atenção para a presença da boa explicação do que são o famosos “softwares livres” e também do capítulo dedicado ao Power Point, diferenciais desse título em relação a outros títulos introdutórios e mesmo de estudo mais avançado de informática para concursos públicos.

Esse livro é escrito com uma linguagem acessível, clara e direta. O uso generoso de capturas de tela, gráficos e ilustrações explicativas facilitam em muito o entendimento do que é ensinado, sendo uma verdadeira “mão na roda” para muitos concurseiros iniciantes que têm um certo medo irracional da matéria. A presença de uma boa quantidade de exercícios devidamente gabaritados para fixação da matéria são mais que bem vindos.

Em termos de qualidade física, esse livro é nota 10. Capa bonita e de primeira qualidade. Papel excelente. Fontes claras e de bom tamanho que facilitam a leitura e estão longe de serem cansativas. Formatação limpa e de bom gosto.

Com toda certeza indico esse livro a todo e qualquer concurseiro novato no estudo de Informática para Concursos Públicos, que devem estudá-lo muito bem antes de sequer pensarem em escolher outros títulos que tratam da matéria de forma mais avançada e detalhada. Vale cada centavo do investimento em adquiri-lo.

———«»———«»———«»———

Assista agora a uma entrevista muito interessante dada pelo ótimo professor e autor e informática para concursos publicos Rodney Idankas, que estará conosco nessa matéria de especial nas próximas semanas.



———«»———«»———«»———

Resumo da Ópera – Deixar de estudar informática com o enfoque cobrado em concursos públicos sem a mesma seriedade com que se estuda as demais matéria é um suicídio concursídico. Se vocês ainda acham que o que sabe de informática é suficiente para dar conta das questões cada vez mais capiciosas boladas pelas bancas, então, meus amigos, já passou da hora de vocês reverem seus conceitos.

CHARLES DIAS é o Concurseiro Solitário.

IMPORTANTE - Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

———«»———«»———«»———

Você se interessou por algum desses livros? Então não compra em outro lugar que não na Livraria Última Instância. Aguarde alguns dias que logo você encontrará aqui promoções incríveis para esses livros. Vão pela gente, vale a pena esperar!

———«»———«»———«»———


1 Response to "MATÉRIA ESPECIAL - Informática para concursos públicos"

  1. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Analista de Suporte. Melissa.

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards