COLUNA DO SOLITÁRIO CONCURSEIRO - Guia de estudo para o TRT-SP

Notícia do dia: faltam 45 dias para a prova do TRT paulista! Uns acham que ainda faltam 45 dias de estudos, já outros choram por faltar apenas 45 dias para o gran finale. Tudo é uma questão de percepção do tempo. É como aquela história do copo meio cheio ou meio vazio, cada um acha uma coisa diferente. Os analistas de plantão acham que uns são otimistas, outros pessimistas.

O certo é que muita gente já deu uma olhadinha no edital e foi direto ler o basicão: quantidade de vagas, salário, valor das inscrições, dia da prova e matéria cobrada. E o resto? Pois é, o resto é resto, não serve pra nada, pensaram alguns “candidatos”. Os mesmos arrumaram um CLT na internet e até começaram a estudar: Art. 1º, 2º... até chegar o 922º. “Vou arrebentar nessa prova”, dizem por aí.

Acontece que o estudo para um concurso desses não é bem assim. Você, que lê o Concurseiro Solitário todo dia, sabe muito bem disso. E o restante? Deixam eles se virarem pra lá não é mesmo? Pra que ajudar? Eu quero uma vaga dessas e não vou ficar contando os segredos pra ninguém não. Macete? Cada um corre atrás do seu. Se vira! O mundo é dos espertos.

Infelizmente o mundo está cheio de pessoas assim. Nessa área de concursos então, está abarrotado. Vejo, diariamente, gente estudando tampando o material, escondendo para que outros concurseiros não tenham acesso. Sou totalmente contra isso. Acredito que há lugar para todo mundo, inclusive para os mesquinhos.

O blog O Concurseiro Solitário serve para ajudar concurseiros por este Brasil afora. Quanto mais, melhor. Foi pesquisando um dia na internet que achei o site e, desde então, ele tem me ajudado muito. Ajudou tanto que passei a escrever para o ele com o intuito de auxiliar outras pessoas na difícil tarefa de estudar para um concurso público. Não sou expert, tão pouco guru, mas a minha humilde experiência pode ajudar o próximo. Assim como a sua indicação, do blog, para outros amigos concurseiros. Por isso eu peço, depois de ler este artigo especial sobre o TRT-SP, mande para outras pessoas que também irão fazer o concurso. Mande para a sua lista de concurseiros o endereço do blog. Se algum dia ajudou você, com certeza ajudará também outras pessoas que estão no mesmo barco que o seu. Vamos lá!

Curiosidades sobre o Edital

Vou lhe contar uma novidade: assim como quase ninguém lê manual, também não lê edital de concurso. Se você já sabia e lê o edital, parabéns! Se sabia e, mesmo assim, não lê, já é hora de mudar. Afinal, você prefere fazer parte do seleto grupo que conhece as regras do jogo ou da grande massa que não sabe nem pra onde ir? Aproveita a oportunidade e leia nosso artigo especial sobre como estudar o edital (clique aqui para ler).

O Edital do TRT-SP começa com um quadro de cargos, vagas e remuneração inicial. Isso mesmo, inicial. Se ainda não sabe, os servidores do judiciário têm um plano de carreira com salários bem atrativos. Trata-se da lei 11.416/06, inclusive já cobrada em alguns concursos. Outra curiosidade acerca da remuneração é o que a compõe. Muitos falam por aí que além da remuneração do edital, ainda tem a GAJ (Gratificação de Atividade Judiciária). Não acredite nisso. A remuneração do servidor do judiciário é composta por vencimento básico + GAJ, portanto, o valor que consta no edital é o valor correto.

As inscrições começaram dia 22/09 e encerrarão dia 09/10 às 20h30min, pela internet e dia 10/10 nas agências credenciadas do Bando Santander. Nota-se que a FCC encerra o período de inscrições primeiro pela internet depois nas agências, diferentemente de outros concursos. Mas tenho certeza que você não deixará para fazer a inscrição no último dia. Não tente correr esse risco. O sistema pode dar problema, o seu computador pode dar problema. Concurseiro que se preze faz antes a inscrição. Eu já fiz a minha e você?

Ah! Antes que eu me esqueça, o valor das inscrições é: R$67,00 para Analista e R$52,00 para Técnico.

Se você for portador de deficiência, leia atentamente o edital. As inscrições para portadores de deficiência seguem parâmetros diferenciados. Lembrando que para o cargo de Técnico Judiciário – Especialidade Segurança não haverá reserva de vagas para portadores deficiência.

As provas estão previstas para o dia 16/11/2008. No Edital não consta o turno em que serão aplicadas as provas de analista e técnico, porém, deixa explícito que serão aplicadas em períodos distintos. Portanto, se você tiver nível superior e disposição, pode encarar as duas provas.

Ao fazer a inscrição, tome cuidado com o endereço e telefone. Se você for aprovado, torço para que seja, os dados da sua inscrição farão parte da lista que irá para o TRT. Lembro que em relação ao concurso, as comunicações pelos Correios são meramente informativas. Você deve estar atento ao Diário Oficial Eletrônico do TRT da 2º Região.

Fique atento ao que pode ou não fazer e levar no dia da prova. Já vi gente sendo eliminada por besteira de um concurso. Não que os fiscais sejam chatos, mas é preciso um rigor. Existe muito espertinho de plantão, esperando a oportunidade para tirar vantagem.

Apesar das provas terem pesos diferentes, a sua nota final dependerá de uma série de fatores. A banca utiliza um critério todo especial para chegar à nota final do candidato. Entre os critérios utilizados estão a média das notas, desvio padrão, entre outros. Para burlar todo esse cálculo é simples, basta acertar todas que você saberá a sua nota final. Vai me dizer que não está estudando pra isso?

Se você errar seus dados na inscrição poderá corrigi-lo no dia da prova. Se errar o cargo, na hora de se inscrever e pagar a inscrição, já era. A FCC não se responsabiliza. Assim como não se responsabilizará pelo fato de você não ler atentamente todo o edital. Lembre-se, a leitura do edital é etapa do concurso, assim como a interposição dos eventuais recursos e a pressão pela sua nomeação, rsrsrs...!

Se você já leu até aqui, parabéns! Já recebeu importantes dicas e, creio eu, está com vontade de dar aquele gás nesses últimos 45 dias que antecede a prova. Se ainda está meio desanimado com as poucas vagas, tenho uma boa nova para te contar. Aliás, não quis colocar no começo do artigo porque queria que você entrasse no clima do concurso. É bom sentir o coração batendo mais forte, os livros piscando pra você não é mesmo? Eu vou contar então, mas antes quero que você leia mais algumas coisas. Continua lendo porque eu posso contar a qualquer momento viu?!

Convoquei um dos nossos colunistas para analisar o conteúdo para as provas de Analista Judiciário. Ficou bem bacana, tenho certeza que irá ajudar os concurseiros que irão fazer provas para esses cargos. Com a palavra: Raquel Monteiro.

Análise dos cargos: Analista Judiciário e Execução de Mandados

Concurseiros, o momento tão esperado por muitos que estudam para os Tribunais Regionais do Trabalho do Brasil chegou: TRT- da 2ª Região (São Paulo) chegou. Portanto, não é o de Campinas, pois o estado de São Paulo possui dois TRTs.

Quem vai tentar concurso para Analista Judiciário – Área Judiciária e Execução de Mandados tem bons motivos para fazer uma boa preparação, pois o concurso será organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC).

Um dos grandes atrativos é o salário inicial para ambos os cargos que é de R$6.007,70 (seis mil e sete reais e setenta centavos). Lembre-se, contudo, que esse salário sofre descontos para a previdência, imposto de renda e outros benefícios, mas ainda assim é muito bom!

Atente para que esses são um dos poucos cargos que oferecem vagas imediatas para ampla concorrência e para os portadores de deficiência. Esse é um aspecto bom, mas não desanime se não ficar entre os primeiros lugares, pois haverá formação de cadastro de reserva para os 2 anos (prorrogáveis por igual período) de vigência do certame. Assim, se as vagas oriundas de Projeto de Lei que tramita no Congresso Nacional forem aprovadas, quem sabe não seja possível uma chamada além das vagas iniciais? Não é uma certeza, mas concurseiro bom é concurseiro com esperanças!

Para poder concorrer a tais cargos, é necessário possuir curso de graduação em Direito, ser brasileiro ou gozar de reciprocidade como estrangeiro, ter no mínimo 18 anos, estar em dia com suas obrigações eleitorais, com as obrigações do serviço militar, não ter incompatibilidade para o exercício do cargo. Isso significa não ter sido demitido ou destituído de cargo em comissão por infração de deveres funcionais na administração pública. Além disso, deve-se ter atenção aos documentos do Item XIV do edital. Portanto, se for escolhido para mesário nessas eleições municipais, se precisar justificar seu voto, precisar cumprir o serviço militar obrigatório, não deixe de cumprir com suas obrigações, pois elas podem custar o exercício do seu cargo!

Atenção redobrada aqui! No momento da posse, você deve estar com todos os documentos comprobatórios relativos às situações acima. Se precisar de diploma ou certidão comprobatória de conclusão da Graduação em Direito para a posse, tenha otimismo e vá providenciando para não arriscar no dia da posse.

As provas de Analista Área Judiciária e Execução de Mandados terão 15 (quinze) questões de Língua Portuguesa e 10 (dez) questões de Informática dentre os conhecimentos gerais. O peso de tais questões é 1 (um). Já no que toca aos conhecimentos específicos serão cobradas 35 (trinta e cinco) questões com peso 3 (três). Além disso, há uma redação. Tchan, tchan, tchan, tchan!!!! Não se sabe se será objeto de avaliação uma questão discursiva ou uma redação com temas atuais ou redação de textos oficiais. Os Tribunais agora deixam em aberto, pois obriga os candidatos a se prepararem para todas as hipóteses, com o objetivo de selecionar, em tese, melhores profissionais. Só se sabe que a prova de redação será realizada dentro das mesmas 4h30min para a feitura das demais questões, ou seja, no dia 16/11/2008. Administre bem esse tempo, pois é exíguo!

Infelizmente, nem tudo é bom, pois você precisará escolher entre os dois cargos para concorrer, pois as provas serão aplicadas no mesmo horário. A boa notícia é que dá para prestar concurso para Técnico Judiciário, pois será realizado em turno diferente. Basta ter pique e disposição.

Muito importante é levar cédula de identidade, ou outro documento considerado como oficiais no edital para não correr o risco de nadar, nadar e morrer na praia: não poder fazer a prova, como aconteceu com uma concurseira no Rio de Janeiro. Caso tenha sido assaltado (Deus me livre!), tenha perdido seu documento (não roga praga!), mostre um registro de ocorrência recente, como consta orientação no item 7 do edital.

Nem preciso dizer não se deve fraudar! Você é um concurseiro legítimo, não vai dar chance para ter o azar de ser descoberto e sofrer as péssimas conseqüências legais, dentre as quais, a de ser eliminado. Bate na madeira e não tente colar!

Outro aspecto importante: as notas serão calculadas com desvio padrão. Então, se a prova for difícil (torça para ser), haverá um cálculo que considerará a maior nota. O candidato que tiver a maior nota será considerado como parâmetro.

Os candidatos a Analista Área Judiciária e Analista Execução de Mandados devem ter muito cuidado porque as provas serão eliminatórias e classificatórias. Portanto, devem alcançar o mínimo de 240 pontos. Somente esses aparecerão na relação de aprovados do Diário Oficial Eletrônico do TRT da 2ª Região.

Um curiosidade: o candidato que aprovado e nomeado que queira pedir remoção (mudar de local de trabalho), deve ter 2 anos de exercício. É antes da aquisição da estabilidade, pelo menos.

Outra Curiosidade: para prover o cargo, o nomeado deverá apresentar currículo. E você pensando que fora da iniciativa privada não existe isso! Existe, sim, mas para melhor alocar o profissional de acordo com o perfil que o resumé irá refletir.

Aos que buscam fazer essa prova para aquisição de títulos para outros concursos, a FCC avisa que não fornece qualquer documento que comprove a aprovação. O candidato é que deve se preocupar com o acompanhamento da publicação na Imprensa Oficial.

Se você não sabe o que faz um Analista Judiciário da Área Judiciária e não entendeu o que o edital quis dizer, podemos resumir que o trabalho desse profissional é deveras importante, pois irá auxiliar o juiz e trabalhará com todo o processamento. Imagina como é bom fazer a justiça caminhar! Sensação boa de dever cumprido.

Já o Analista Judiciário Executor de Mandados, antigo Oficial de Justiça Avaliador, também possui relevante função, posto que é auxiliar da justiça. Irá atuar nas audiências trabalhistas e comunicações processuais. Um trabalho dinâmico e ao mesmo tempo fascinante!

Agora, o momento que todos esperam (muitos passam o olho no edital e vem diretamente para cá). Que rufem os tambores!!!! O conteúdo programático!

Em língua portuguesa, não há grandes novidades. A prova dos cargos de Analista abordará os mesmos aspectos que as provas de técnico, mas talvez com um pouco mais de complexidade. Contudo, observa-se que não há grande diferença entre ambos atualmente. É uma distorção, mas não há outro remédio: há candidatos muito bons para selecionar nessa disputa. Por isso, as provas estão ficando mais difíceis.

A redação tem grandes chances de ser uma correspondência oficial. Como eu disse antes, não é uma certeza, mas uma aposta. Portanto, trate de ler o Manual de Redação da Presidência da República disponível em www.planalto.gov.br (esse site é muitíssimo importante).

Em informática, a novidade está na cobrança de novos navegadores gratuitos, programas de software livre. Isso porque a Administração Pública precisa ter em vista o princípio da economicidade.

Direito Constitucional apresenta novidades, pois agora cobra mais matérias teóricas que antes, mas não se assuste com isso. Eles desejam um profissional com um mínimo de conhecimento teórico. Um bons livros como “Direito Constitucional Descomplicado”, Sinopse Jurídica e outros Cursos de Direito Constitucional resolvem seu problema. Nos demais tópicos, o que vale é a boa e surrada tática da memorização dos textos legais.

Direito Administrativo segue a mesma linha acima. Sendo que convém enfatizar uma efetiva memorização da Lei 8.112/90 e as demais leis que se encontram no certame. É batata! Eles vão cobrar isso.

Direito Civil costuma ter questões com decoreba pura, mas é sempre bom conhecer os institutos da lei com um livro-resumo. A Sinopse Jurídica ou outro livro do gênero são eficientes para esses casos. Não deixe de estudar Direito da Empresa (no Código Civil), pois esse tem sido o diferencial entre os candidatos da área.

Direito Processual Civil terá questões sobre prazos recursais, o que confunde o candidato desavisado com questões atinentes ao Processo do Trabalho que tem diversas peculiaridades. Só que você não será pego nessa, pois eu estou te alertando antes.

Direito do Trabalho e Processo do Trabalho terão questões na CLT, mas as Súmulas do TST são importantes para a prova. Isso porque a Consolidação não consegue acompanhar alguns fatos da vida, não sofre atualizações na mesma velocidade, o que faz com que o TST a interprete de uma forma mais atual.

Técnico Judiciário – Área Administrativa

Estou de volta!!! Gostou da análise da Raquel. Espero que sim. Agora vou discorrer um pouco sobre o cargo de Técnico Judiciário, sobre as questões, estilo da prova e o conteúdo programático. Antes que você me lembre, falarei daqui a pouco sobre aquela ótima notícia.

O Edital para este cargo seguiu o padrão FCC, com pequenas modificações em relação a outros editais da banca para os TRTs de Alagoas e Goiás. Nestes foi cobrada a temida redação. Em São Paulo ela foi substituída pelo Raciocínio Lógico e Informática. Bom ou ruim? Vai de cada um. Tem aqueles que detestam redação, aqueles que detestam informática e raciocínio lógico e aqueles que não gostam de nada. Gosto é gosto.

A prova será dividida em Conhecimentos Básicos e Específicos. Cada um terá 30 questões divididas assim:

Conhecimentos Básicos (Peso 1)

  • Português – 20 Questões
  • Informática – 5 Questões
  • Raciocínio Lógico – 5 Questões

Conhecimentos Específicos (Peso 2)

30 Questões divididas entre as matérias de:

  • Direito Constitucional
  • Direito Adminsitrativo
  • Direito do Trabalho
  • Processual do Trabalho

Fácil? Só para os que estudarem muito para a prova. Acabou a mamata da FCC de provinha fácil, cheio de decoreba. Pelo menos essa é a tendência. Quem já deu uma olhada na prova do TRT Alagoas sabe o que estou falando. Tudo indica que o TRT Goiano também tenha uma prova diferente do estilo batido que a FCC adotou ao longo dos últimos anos. Chegar a essa constatação não é difícil. Pelo edital percebe-se uma mudança na banca. Os conteúdos estão cheios de detalhes, muitos encontrados apenas em livros de doutrina. Calma! Não to querendo te assustar, também não é assim como está pensando. Vou falar um pouco sobre cada matéria e juntos desvendaremos o conteúdo.

Português: o conteúdo dessa matéria é igual aos outros editais. O que tem de mais diferente é o conteúdo de Redação Oficial. Nada que preocupa. Na internet existem vários materiais sobre o assunto. No entanto, é bom fazer um estudo criterioso sobre o assunto. A FCC quando quer dificultar nas provas de português, ela faz sem dó. Destaque para o curso em exercícios do Ponto dos Concursos da professora Cláudia Koslowsky.

Informática: o conteúdo é muito extenso para apenas 5 questões. Ou seja, 90% do que você estudar não cairá na prova. Rapadura é doce mas não é mole não. Fazer o quê? Quem quiser uma nota boa tem que estudar tudo em todas as matérias. Mesmo não caindo neste concurso toda a matéria, o estudo poderá ser utilizado para outra prova. Não faça como muitos, estude com afinco por informática poderá fazer a diferença. Aliás, nas provas da FCC, uma questão faz toda a diferença.

Raciocínio Lógico: aqui está o maior esconderijo do edital. Tem gente que vê somente as matérias que irão cair e quando vêem Raciocínio Lógico pensam “Ah! Vai ser moleza. Serão somente questões fáceis com aqueles desenhos e também proposições idiotas”. Acontece concurseiro, que a matemática está lá escondida. Cairá razão e proporção, regra de três, números complexos, entre outros, historicamente cobrados em provas de matemática e não de raciocínio. Detalhe: serão apenas 5 questões. Ao invés de achar que a banca não cobrará certos itens, é melhor estudar tudo e fechar essas questões. To errado?

Constitucional: o conteúdo cobrado nessa matéria é o mesmo das outras provas. Não há o que fazer. É ler, ler e ler a CF/88 quantas vezes for necessário. Se não tiver entendendo nada, sugiro a leitura do livro Direito Constitucional Descomplicado – Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino. Se achar o livro muito grande e o tempo for curso, o bom livro do Professor Aylton Barbosa (Editora Vestcon) é o suficiente.

Administrativo: conteúdo pequeno mas não menos importante. Atos Administrativos e 8112/90 estarão em sua prova, com certeza. O conteúdo de Atos só é encontrado em livros e apostilas. Já a 8112/90, basta a leitura da lei seca, quantas vezes puder até o dia da prova.

Trabalho: a matéria cobrada é fácil, porém requer atenção. Muito que vemos em Direito do Trabalho, vivemos no dia-a-dia. Esse lado prático auxilia muito o estudo. Entretanto, nem tudo está na CLT. O conteúdo inteiro está na doutrina, súmulas, leis e na própria CLT. Apesar da preferência da banca pela lei seca, haverá questões que não estão contempladas por elas. Por isso, é importante o estudo por livros ou apostilas. Indico o livro de Direito do Trabalho do Renato Saraiva e também o bom livro do Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo sobre a matéria em questão.

Processual do Trabalho: eis o calo de todo concurseiro durante o estudo para os TRTs. Todo Direito Processual requer seus cuidados durante o estudo. O Direito Processual do Trabalho, em específico, tem como fonte subsidiária o Processo Civil, ou seja, tudo aquilo que não tiver contemplado na CLT, será buscado no CPP. Por conta disso, o estudo para essa matéria, na verdade, acaba sendo para duas matérias. De uma só vez é necessário estudar o Processo Trabalhista e o Processo Civil, naqueles pontos em que o processo trabalhista não alcança. Além disso, muita coisa que está no edital só é encontrada na doutrina e em súmulas. O candidato que nunca viu ou ouviu falar sobre a parte de recursos, principalmente, terá muita dificuldade lendo apenas a CLT. Portanto, o estudo com auxílio de livros é essencial. Destaque para o livro de Sérgio Pinto Martins( Ed. Atlas) e também para o do Renato Saraiva (Ed. Método), série concursos.

Você pode me perguntar: por que você não coloca os artigos, as súmulas e as leis que irão cair para estas matérias? Até poderia, mas não sou um expert no assunto. Assim como você, também estou estudando para o concurso. Debruçado em livros, aos poucos, tenho conseguido achar o caminho. Se eu colocasse esse tipo de informação aqui, poderia errar e comprometer a vida de muitos candidatos. Como eu não quero levar mais do que o meu próprio peso para a hora da prova, prefiro não colocar. Espero sua compreensão.

Então... lembra da notícia? Ainda ta animado pra fazer a prova? Tenho certeza que sim. Ainda mais depois dessa. No último concurso, realizado em 2004, constava no edital 43 vagas apenas (25 técnicos e 18 analistas). Ao final de 4 anos, foram chamados mais de 1500 aprovados, sendo 1.060 técnicos, 392 analistas judiciários e 120 analistas – execução de mandados. Incrível não é mesmo? Pois é, tudo indica que esse próximo concurso também terá uma boa quantidade de convocados. Isso porque o CNJ aprovou em julho a criação de 1.111 cargos no Tribunal. Serão criados 773 cargos para analistas e 338 para técnico. Vale à pena ou não fazer o concurso? Vou lhe contar, se eu morasse na cidade mais longe de SP, eu daria um jeito de ir e fazer este concurso. Essa é daquelas oportunidades que aparecem uma vez ou outra.

Bom, notícia dada, falei sobre o concurso, o edital, as provas, os cargos e o conteúdo. Agora é hora de mostrar na prática como montar um planejamento de estudos eficiente para a prova. Lembrando só parece curto. Se você achar que 45 dias é muito pouco tempo, saiba que serão 1080 horas de estudo, 64800 minutos para você colocar toda a matéria na cabeça. Tá vendo, tudo é uma questão de confiar no que é capaz.

Estudo Prático

Antes de começarmos, leia os artigos sobre como montar um planejamento de estudos eficiente (clique aqui, aqui e aqui para ler).

Artigos lidos, vamos montar um exemplo de um bom planejamento de estudos para a prova de Técnico Judiciário. Se você fará apenas para Analista, não se preocupe. Basta adaptá-lo à sua realidade.

Antes de tudo é preciso definir quais serão os pesos de cada matéria na prova. É importantíssimo saber o que fará a diferença. Pensando nisso, montei um quadro onde defino o peso estratégico de cada matéria, de acordo com o que EU ACREDITO ser mais importante para o concurso. Veja:

    MATÉRIAS PESO ESTRATÉGICO NA PROVA
    LÍNGUA PORTUGUESA ALTO
    RACIOCÍNIO LÓGICO MÉDIO
    INFORMÁTICA MÉDIO
    DIREITO CONSTITUCIONAL ALTO
    DIREITO ADMINISTRATIVO MÉDIO
    DIREITO DO TRABALHO ALTO
    DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO ALTÍSSIMO

Feito esse quadro, é hora de montar sua prioridade de estudos de acordo com o peso estratégico. Esse é por sua conta pois eu não sei o quanto você é bom em Português ou em Processual do Trabalho. Então, ao definir suas prioridades de estudo, leve em conta o seu grau de aprendizado e distribua dentro do peso estratégico de cada matéria.

Em relação ao método de estudos, existem vários. Há aqueles que estudam por ciclo, ou seja, montam um quadro de horários e vão estudando de acordo com aquele ciclo. Não é definido o que será estudado a cada dia por semana e sim a seqüência do estudo. Acredito que esse método é ideal para aquelas pessoas que trabalham ou não tenham tanto tempo de estudos devido a outros afazeres. Veja o exemplo:

CICLO DE ESTUDOS – 16 HORAS
FASE 1 PORTUGUES 1H INFORMÁTICA 1h TRABALHO 1H CONSTITUCIONAL 1H ADMINISTRATIVO 1H
FASE 2 P. TRABALH 2H PORTUGUES 1H RL 30MIN TRABALHO 1H INFORMÁTICA 30MIN
FASE 3 PORTUGUES 1H INFORMÁTICA 1h TRABALHO 1H CONSTITUCIONAL 1H ADMINISTRATIVO 1H
FASE 4 P. TRABALH 2H PORTUGUES 1H RL 30MIN TRABALHO 1H INFORMÁTICA 30MIN

Essa tabela é apenas um exemplo, não foi definido nenhum tipo de prioridade.

Há também aqueles que montam todo o quadro de horário, colocando todas as atividades diárias. Esse também é uma ótima forma de se organizar. Você define não só o que irá estudar mas também todas as outras atividades. É ideal para quem quer se organizar e ter disciplina. Com um quadro desses, você terá hora pra tudo. Veja o exemplo:

QUADRO GERAL DE ATIVIDADES

SEGUNDA TERÇA QUARTA
7H – 8H ACADEMIA / LEITURA JORNAL CAMINHADA / LEITURA JORNAL ACADEMIA / LEITURA JORNAL
8H – 9H CONSTITUCIONAL P. TRABALHO PORTUGUES
9H – 10H PORTUGUES P. TRABALHO TRABALHO
10H – 11H RL INFO P. TRABALHO
11H – 12H TRABALHO ADMINISTRATIVO CONSTITUCIONAL
12H – 13H ALMOÇO ALMOÇO ALMOÇO


Por último e não menos importante, há aqueles que estudam por matéria, ou seja, vê primeiro toda a matéria de determinada disciplina para depois ver a outra matéria. E também aqueles que estudam por tópico do edital. Nesses casos não há o que mostrar. Basta pegar o edital e estudar toda a matéria ou o tópico de cada matéria de uma vez. Lembrando de definir primeiro as prioridades.


Como pode perceber, o que não falta é método de estudos. Você deve escolher o que mais lhe agrada e o de mais fácil adaptação com o seu ritmo de estudo. Não há segredo.

Mesmo assim você ainda pode se perguntar: como vou dividir meu tempo de estudos para cada matéria de acordo com os pesos e prioridades? Simples, veja os exemplos:

Exemplo 1 – Para quem não trabalha

Considerando que a pessoa tenha o dia todo livre, fiz um quadro em que ela estuda 8 horas por dia de segunda a domingo, de acordo com as prioridades definidas no primeiro quadro deste artigo.


Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo
Português 0:30 1:30 1:00 2:00 2:00 2:00 1:30
Informática 0:30 0:30 0:30 2:00 0:30 0:30 0:30
Raciocínio Lógico 1:00 0:00 1:00 0:00 0:30 0:30 2:00
Administrativo 1:00 1:30 1:00 1:00 1:30 1:30 0:30
Constitucional 2:00 1:30 0:30 0:30 1:00 1:30 1:00
Trabalho 2:00 0:30 1:30 2:00 1:00 0:30 1:30
P. do Trabalho 0:00 2:30 2:00 0:30 1:30 1:30 1:00

Exemplo 2 – Para quem trabalha

Considerando que o concurseiro trabalha de segunda a sexta, fiz um quadro em que o tempo estudado durante a semana é de 3 horas e nos sábados, domingos e feriados, 8 horas de estudo.


Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo
Português 0:30 1:00 1:00 0:00 0:30 2:00 1:00
Informática 0:00 0:00 0:00 1:00 0:30 1:00 0:00
Raciocínio Lógico 0:00 0:00 0:00 0:00 0:30 1:30 0:30
Administrativo 0:30 1:00 1:00 0:00 1:00 1:00 0:00
Constitucional 1:00 0:30 0:00 0:30 0:00 0:30 2:00
Trabalho 1:00 0:00 0:00 0:30 0:30 1:30 1:30
P. do Trabalho 0:00 0:30 1:00 1:00 0:00 0:30 2:00

É importante observar que nenhum desses métodos dão certo se o concurseiro deixar que outras coisas atrapalhem seus estudos. É importantíssimo que essas horas sejam líquidas, ou seja, horas realmente estudas. Todo o tempo gasto com lazer e outros serão compensados após a aprovação. Faltando 45 dias para a prova, não é hora de bater papo ao telefone, conversar “potoca” com amigos, ficar horas na internet navegando sem nenhum vinculo com o estudo, entre outras situações que mais atrapalham que ajudam o concurseiro.

Ao ler todo esse imenso artigo, tenha certeza de ter dado um grande passo. Nem tudo que está contido nesse texto pode te auxiliar, mas pelo menos alguma coisa você levará contigo de agora em diante: estudar para concursos vai muito além dos livros e questões. Tudo começa pelo edital do concurso, pelas regras do jogo. Junta-se a isso um bom planejamento e um estudo eficiente e você terá boas chances de aprovação.

Agora só me resta torcer para que você consiga êxito nesta difícil batalha. Aproveite bem os próximos 45 dias de estudo e faça uma ótima prova. Quando sair o resultado, não esquece de passar aqui pelo Concurseiro Solitário e deixar seu depoimento de sucesso. Sucesso!

Resumo da Ópera: fazer um estudo prático para concurso é fundamental. Ler o Edital com atenção, marcar os pontos chaves e fazer um bom planejamento é obrigação de todo concurseiro sério. Neste artigo procurei mostrar um pouco o caminho das pedras. Espero que sirva para você e para todas as pessoas que farão o concurso do TRT-SP. De resto, que você tenha ótimos 45 dias de estudos e possa chegar dia 16 de novembro 1000%. É o meu desejo, caro concorrente, futuro colega de tribunal.

Tiago Gomes, um solitário concurseiro especialmente para o Concurseiro Solitário.


——«»———«»———«»———

Clipe do dia

Crazy Frog - We are the champions (ding a dang dong)

13 Response to "COLUNA DO SOLITÁRIO CONCURSEIRO - Guia de estudo para o TRT-SP"

  1. carlos says:

    Ótimo artigo !! "desvendar" o edital é sempre o primeiro passo pra quem realmente quer a aprovação, eu vou prestar pra nivel superior, analista judiciário - área administrativa. Mesmo sendo cadastro de reserva, há a possibilidade de chamarem um bom número de pessoas ? porque no artigo só foi falado sobre analistas da área judiciária e execução de mandados. Se puder responder, fico grato desde já !

    Tiago, ficou excelente essa análise. Realmente, a gente tarda, mas não falha. Melhor mesmo esperar uma análise dessas e ganhar muito com elas! Você arrebentou na sua parte.

    Carlos, o projeto de lei engloba todos os cargos do certame, mas não sabemos com certeza e segurança quando e quantas vagas serão abertas.

    Raquel Solitária.

    Tiago!
    Se vc acredita em Deus, quero muitooo que ele te abençoe!
    Adorei demais essa sua análise para a prova do TRT/SP.
    Eu queria muiiiito fazer, mas não poderei porque estarei prestando na mesma data a prova para o Ministério Público do Trabalho. Sou especialista na área trabalhista há qse 10 anos(é o tempo passa!!)e a tua análise tá PERFEITA!!!
    TEM QUE ESTUDAR SÚMULAS E TODAS AS OJS do TST, inclusive as da SDC! Muita gente não me ouviu qdo levantei essa lebre para a prova do TRT/AL e não é que eu tava certa?
    Não podemos mais cometer os mesmos erros! Tenho outro palpite: TRT/SP será muito concorrido e quem souber as leis esparsas, vai se diferenciar! Tenho bola de cristal não! É que se para os concursos de juiz do trabalho para o qual me preparo há qse 3 anos caem 100% de súmulas, imagina para o concurso de analista que terão que peneirar de qualquer jeito.
    Bom aqui está a minha contribuição! Espero que me escutem dessa vez, pois quero que vcs logrem a APROVAÇÃO!!!
    Bjooo
    Fabi Pacheco

    Tiago e Raquel vcs estão de Parabéns!!! Excelente artigo! Já gravei no meu HD. Será de grande valia para mim e para alguns amigos concurseiros.
    Abs.

    Marlise says:

    Olá Tiago,
    Não conhecia este blogg, vim parar aqui por causa do grupo TRT no Yahoo e uma msg que acho que foi você mesmo quem postou.
    Bem, felizmente não faço parte do grupinho que estuda com o braço em cima do material p/ ninguém ver, quem me conhece, sabe disto. E concordo plenamente com você de que HÁ LUGAR PARA TODOS AQUELES QUE SE DEDICAM. E o meu há de estar lá, guardadinho, se Deus quiser.
    PARABÉNS pelo seu trabalho, de ajudar as pessoas, realmente muitos não sabem como se planejar, ou mesmo alguns, como nós, que se planejam, muitas vezes não conseguem cumprir seu cronograma por causa do trabalho, dos problemas pessoais e das inúmeras coisas que aparecem para nos atrapalhar nesta hora.
    Estes 45 dias serão definitivos! Força p/ todos que estão buscando o seu lugarzinho ao sol e acreditem que vão chegar lá, que com toda certeza, chegarão!

    Parabéns Tiago e Raquel pelo excepcional trabalho desenvolvido.

    Tomei a liberdade de recomendá-lo no Blog: www.professordouglas.com

    Sucesso pra vocês!

    Um abraço,

    Prof. Douglas

    Agradecimentos:

    Carlos: O cargo de analista administrativo chama cada vez menos. Mas tudo leva a crer que o TRT-SP chamará muitas pessoas para essa área também, pelo menos se comparado com outros concursos. Além disso, o TRT-ES tá no forno e no edital constará 30 vagas para essa área. Bons estudos!

    Raquel: Obrigado pela parceria!

    Fabi: sou a prova viva de que Deus existe e nos ama. Obrigado pelas dicas, vou me preparar dessa forma.

    Alfredo: força meu camarada. Quero ver seu nome na lista dos aprovados em SP. Não esmoreça.

    Marlise: obrigado pelas palavras!

    Prof. Douglas: seus elogios nos motivam. Parabéns pela sua dedicação com os alunos. Sucesso!

    Tiago Gomes

    carlos says:

    Tiago muito obrigado pelo teu esclarecimento ! Sucesso !

    Roberta says:

    Muito bom artigo.
    Ensina, estimula, sacode.

    Nota 10, como tem sido o blog.

    Não sei se eu sou a concurseira do RJ citada que não pode entrar na prova por conta da identidade.
    Se não sou eu, fica mais uma na lista. rs
    Escrevi sobre isso no meu blog dicasparconcursos.blogspot.com para servir de alerta para que outros não passem pela frustração que eu passei.

    Beijos e abraços para toda equipe do blog.

    Camisa 9 says:

    Excelente, excelentíssimo artigo.

    Recomendação do Prof. Doulgas é excepcional também, ele é uma excelente pessoal e uma pessoal ilustre no ramo.

    Éric

    Viana007 says:

    Pra galerinha da informática, é difícil achar algo u.u

    Moro em Brasília e vou fazer esse concurso em São Paulo. Estou animadíssima, mas confesso que estava um pouco perdida. Essa sua postagem foi um achado, e me ajudou, e muito, a organizar meus estudos. Por isso quero te agradecer muitíssimo.
    Abraços, Paula.

    Muito bom esse artigo.
    Os ciclos de estudos me fez lembrar o livro do Alex Viegas e as famosas dicas do Alexandre Meirelles.
    Ambos passaram em concursos que causam inveja e muito me ajudou quando me preparei para encarar a carreira pública.

    Jorge Luiz

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards