Pergunta de um milhão de reais ...

Essa época de final de ano, de festividades natalinas, agitações de reveillon e tal, são uma grande armadilha para concurseiros sérios. O que não falta nessa época são convites e mais convites para festas, ceias, churrascos, viagens, badalações mil, ou seja, tudo muito sedutor e o caminho da perdição para quem estuda muito sério para concursos públicos.

Não é a toa que não são poucos os concurseiros que nessa época ficam angustiados sem saber direito o que fazer. De um lado sabem que precisam continuar estudando com afinco e querem isso, porém de outro lado relutam em contrariar amigos e parentes recusando sistematicamente os convites feitos.

O que fazer? Para onde ir? Dúvidas, dúvidas, dúvidas.

Amigos, não há motivo para angústia ou para dúvidas, nada disso, afinal de contas, concurseiros sérios têm de saber dizer NÃO e ponto final. "Vamos passar uns dias na praia curtindo?" ... Não, obrigado, tenho de estudar. "Vamos para o sítio, você precisa descansar um pouco" ... Não, obrigado, tenho de estudar. "Vamos tomar todas e esquecer as máguas" ... Não, obrigado, tenho de estudar.

Se você quer vencer na guerra dos concursos públicos, caro leitor, você tem, sim, de ser chato, de recursar convites, de não ir em festas, e com tudo isso chatear um pouco os amigos e parentes, que vão taxa-lo, claro, de chato, antisocial, bitolado e demais adjetivos comuns nesses casos. Você se preocupa com isso? Antes de responder a essa questão, responda o seguinte ... é o futuro de quem está em jogo, seu ou dos seus amigos e parentes? Quem é que vai prestar provas de concursos públicos enfrentando um monte de concurseiros que souberam dizer não e estudaram muito nesse final de ano, você ou seus amigos e parentes? Se você ceder aos convites e deixar os estudos de lado para curtir o final de ano e, por isso, se ferrar no próximo concurso que prestar, quem é que vai critica-lo, dizer que você não está estudando o suficiente, que você está perdendo tempo e tudo o mais, você ou seus amigos e parentes?

É preciso estudar 24 horas por dia nessas últimas semanas do ano e nos primeiros dias do ano que vem? Claro que não, não estou dizendo que é preciso fazer isso. O que quero dizer é que você precisa manter sua rotina de estudos. Se você está com concurso marcado para janeiro ou fevereiro, como eu que prestarei o concurso do Banco Central no final de janeiro, daí, sim, o negócio é continuar estudando a pleno vapor dando um tempinho somente entre a noite da véspera de natal e ano novo e o dia seguinte, fora isso é estudar, estudar, estudar. Se você não tem concurso marcado, daí não precisa ser tão radical, mas pelo menos tem de estudar quatro ou cinco horas por dia, esteja na praia, no campo ou na cidade.

Resumo da ópera - E aí, me responda agora, VOCÊ SABE DIZER NÃO?

Charles Dias é o Concurseiro Solitário.

IMPORTANTE - Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

———«»———«»———«»——

QUE TAL GANHAR UM PRESENTE BACANA DO CONCURSEIRO SOLITÁRIO?


Então nos diga o seguinte ... que pergunta você faria para William Douglas, o guru dos concurseiros, se pudesse entrevistá-lo?

O autor da melhor pergunta ganhará um prêmio surpresa muito legal do blog ... vou dar uma pista do que é, melhor, vou dizer ... um belo livro para estudar para concursos públicos novinho em folha com quase 1.200 páginas e que é o sonho de consumo de qualquer concurseiro sério

Envie sua pergunta para o email concurseirosolitario@gmail.com

———«»———«»———«»———

Frase do dia

“Grandes resultados requerem grandes sacrifícios.”

Heráclito

———«»———«»———«»———

———«»———«»———«»———

ESTÃO ACABANDO!

Amigos concurseiros, essa é a lista dos últimos livros que tenho em duplicata para vender. Todos excelentes títulos que podem, tranquilamente, serem usados para estudar para vários concursos públicos. Se você estiver interessado em comprar algum deles, por favor me envie um email para concurseirosolitario@gmail.com

MANUAL DE CONTABILIDADE DAS SOCIEDADES POR AÇÕES (APLICÁVEL ÀS DEMAIS SOCIEDADES) - Sérgio Iudicibus, Eliseu Martins e Ernesto Gelbcke - Editora Atlas / FIPECAFI - 6a Edição - Usado em excelente estado - Vendo por R$80 com frete grátis (novo custa R$148 + frete)

INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS PARA CONCURSOS - Teoria e 800 questões - Renato Aquino- Série Provas e Concursos da Editora Campus - Novinho, sem uso - Vendo por R$75 com frete grátis (Novo custa R$82 + frete)

ECONOMIA PARA CONCURSOS – Marlos Vargas Ferreira - Série Provas e Concursos da Editora Campus - Novinho, sem uso - Vendo por R$40 com frete grátis (Novo custa R$52 + frete)


3 Response to "Pergunta de um milhão de reais ..."

  1. rubiorc says:

    Olá Charles...
    tudo bem?
    Você não tem Feeds RSS? Se não, crie um para nós leitores ávidos deste tão maravilhoso blog.

    Abraço.

    Concurseiro tem que aprender a dizer não o ano inteiro. No fim do ano, provavelmente, não receba convite algum!rs
    E quem é aguenta ouvir não o ano inteiro?
    Será que essa pessoa vai ousar fazer um convite a um concurseiro, no fim do ano?
    Não sei a família. A minha não tem condições de ficar dias fora assim. Mal grana para uma boa ceia tem.
    Mas, famíila que pode, a tendência é viajar, mesmo. Sempre vejo notícias de milhões de veículos descendo a Serra rumo ao Litoral.

    Esse negócio de dizer não vai muito da pessoa.
    Eu já disse não muitas vezes a uma prima para ir a balada. Hoje, ela nem convida mais. É até chato. Chama as pessoas que estão ao meu lado, mas não me chama.

    São diversos os motivos por que digo não. Muitas vezes, não é estudar.
    São eles, em ordem de relevância:
    Grana;
    Concentração;
    Estudo;

    Com apenas um eles, é possível se entender os outros: Concentração. Preciso evitar qualquer ocorrência que possa ocupar a minha mente, a curto prazo.
    Tenho a mania de reviver situações e modificar acontecimentos, mentalmente.
    Minha mente é, praticamente, de um cineasta e o filme roda nela também. Só há uma bilhete: o meu.

    Isso me prejudicou bastante, em se tratando de conhecimentos, pois minha mente andava constantemente ocupada, então fechada para receber informações.

    Para de trabalhar (evitar a acomodação) e ver filmes e novelas (histórias para serem modificadas ou fonte de idéias para outras).
    Ajudou bastante, mas aí surgiram os problemas por eu não trabalhar. E aí um novo tema de ocupação: críticas. A maiorida não é pelo fato de não trabalhar, mas sim pelo propósito: estudo.

    Aos trancos e barrancos, consegui passar no vestibular bom até.
    Já fiquei bem em concurso razóavel. Por enquanto, dentro das vagas, mas falta passar no Psico.

    Tenho que me equilibrar mais para ter resultados melhores.
    Para o MF, estudei durante 1mês, mas, no total, estudei apenas 48 horas líquidas.
    Fiz 96 pontos em SP e não deu para passar. Faltaram algumas coisas a serem estudadas. E perdi 4 pontos com leitura de questão e preenchimetno de gabarito.

    Potencial para passar e condições para passar eu tenho, só falta a colaboração mental.

    Faz muito tempo que não trabalho, mas acredito que vou compensar rapidamente.
    Só o concurso super básico em que passei já paga o dobro do que eu receberia pelo trabalho manual exercia.

    Eu tive que aprender a dizer NÃO! Hoje digo sem nenhum pesar, mesmo sabendo que muitas vezes seria ótimo estar entre os meus queridos. Penso que é o mais difícil está no outro lado: a aceitação do NÃO. Passo por isso com muita frequência, as pessoas estão sempre tentando me convencer a mudar o "famoso" NÃO para o já inexistente SIM. É isso!

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards