A prática que leva à perfeição

Cada um tem a sua história, o seu caminho, as suas lutas pessoais. E cada pessoa chega no topo de sua vida de um modo diferente. Assim também é com a maneira de estudo. É individual! É algo pessoal!

Fico temeroso em dar conselhos sobre métodos de estudo, pois “se conselho fosse bom a gente não dava! Vendia!”.

Mas como um grande amigo meu se atreveu a me aconselhar, hoje me deem licença para fazer o mesmo.

Durante esses seis anos nessa caminhada que se chama “guerra dos concursos”, notei algo que hoje tento fazer sempre: praticar!

Mas praticar o quê? O Charles, dia desses, postou um excelente artigo sobre a importância do exercício físico para aqueles que se embrenharão na difícil disputa em um desejado cargo que exige o temido teste físico. Da mesma forma, praticar exercícios é imprescindível para uma boa pontuação seja em que prova for.

Como diz aquele velho ditado, “é errando que se aprende”. Pois bem, faça um teste: resolva uma prova. Garanto-te: você vai errar, E MUITO! Não vai prestar atenção em muitos detalhes minúsculos, porém essenciais para resolver a prova, vai colocar a mão na testa e soltar um “MINHA NOSSA! COMO PUDE ERRAR ESSA QUESTÃO? EU SABIA A RESPOSTA!!!” e etc.

Fazer prova, hoje, não é só pintar as bolinhas ou quadradinhos no final do teste, não é fazer u-ni-du-ni-tê nas questões, pois concurseiro sério não age assim. Longe disso!

Atualmente, como cansativamente já repetimos aqui, o nível das provas e a preparação dos concurseiros é muito diferente do que há alguns anos atrás.

Preparação é a chave do sucesso! Então, meu conselho amigos, é que façam MUITOS, mas MUITOS EXERCÍCIOS!

Parece que não, porém você grava muito estudo com esse simples e eficaz método. Além do mais, dependendo do órgão, este simplesmente repete muitas questões que já foram usadas.

Fazer provas anteriores também conta. A questão é treinar, treinar e treinar, como todo bom esportista (por exemplo, aquele que está na mídia, o grande César Cielo, o “Césão”), para que chegue na hora da prova você esteja acostumado com o tipo de prova, a maneira que é perguntada a matéria para não se enganar mais e ao invés de se equivocar, ser certeiro como um flecheiro experiente.

Resumo da ópera - A prática leva à perfeição, e perfeição é exatamente o que buscamos para sermos aprovados em um concurso, não a ponto de gabaritarmos as provas, mas sim o suficiente para passarmos dentro do número de vagas disponíveis.

Jerry Lima, um Concurseiro Profissional.

IMPORTANTE - Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

———«»———«»———«»———

CLIPE DO DIA

Gosto muito do grupo Oasis. Espero que gostem dessa música entitulada "Little by little".


1 Response to "A prática que leva à perfeição"

  1. Fazer muitos exercícios não é tão importante assim, porque, muitas vezes, você responderá a questões semelhantes, em outras palavras, sobre a mesma pergunta.
    Qual a vantagem de responder a 30 questões sobre Princípios Fundamentais- Constituição-?
    Se vc já passe os Princípios de cor, vc só perderá tempo.

    A única vantagem de fazer vários exercícos é abordar diversos assuntos. Um bateria de exercícios que contemple todo o edital, sem muita repetição e sem deixar artigo passar batido. Isso porque, quando lemos, uma hora nos cansamos. Quem persiste na leitura pode começar a escorregar, fazendo com que a leitura não renda e artigos sejam lidos sem assimilação ou decoberada.
    Os exercícios servem para testar e verificar se alguma coisa ficou para trás.
    Quem estudou nem sempre errará um monte de vez. Porém, após alguns dias, a coisa pode mudar! Quem não errou nenhuma pode errar 50% ou mais. Aí os exercícios entram para conservar a memória.

    E não é só fazer exercícios e ver o quanto errou ou acertou. Você tem que procurar as respostas de tudo aquilo que errou. Não se deve chutar, em treinamento. Se não souber ou não tiver certeza da resposta, não responda! Já dê a questão como errada. E não tenha medo de errar. Não chute!! Porque, como eu disse, o erro pode ter acontecido em virtude de cansaço na hora do estudo. Qdo vc vai verificar a resposta de uma questão, vc fica mais esperto, mais alerta; aí vc aprende o que não aprendeu.
    Tenham humildade e não temam!
    Humildade e coragem para ver se vc está sabendo tudo.
    Tem gente que lê e não quer se testar, por medo de não ver um bom resultado. É como aquelas pessoas que fazem uma prova de concurso, mas não querem conferir o gabarito, para dar mais sorte com a lista dos aprovados ou para não desanimar.


    Fazer exercícios é fundamental, mas vc pode passar sem fazer nenhum, desde que vc tenha certeza de que memorizou tudo. Do mesmo modo que vc pode gabaritar exercícios, vc pode gabaritar uma prova, já no primeiro teste (no caso, concurso).


    Em geral, as pessoas precisam fazer exercícios!



    Muito boa a postagem, Jerry!

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards