O que penso sobre cursinhos para concursos públicos

Semana passada foi publicada na seção de concursos públicos do CorreioWeb (site do jornal Correio Braziliense), parada obrigatória para concurseiros interessados em informações fresquinhas sobre concursos públicos, um artigo com o qual não concordo em alguns pontos e vou falar um pouco desses pontos em três artigos ao longo da semana.

Antes de começar, o artigo poderá ser acessado clicando AQUI.

Nesse artigo há várias declarações do professor Granjeiro, dono de um dos maiores cursinhos de concursos do Brasil, o Obcursos. O professor é muito respeitado no meio concurseiro, bem como seu cursinho. A maioria de suas declarações são pertinentes, porém não posso concordar com uma em especial onde ele diz que "A chance de alguém começar a estudar para concursos sozinho e passar é muito, muito pequena".

A maioria dos concurseiros que conheço não faz cursinho. Muitos porque não podem bancar as mensalidades (os melhores cursinhos custam realmente caros), outros porque não dispõem de bons cursinhos em suas cidades e muitos outros porque, simplesmente, preferem estudar sozinhos. Desses muitos já foram aprovados e empossados em mais de um concurso público, outros estão prestes a isso. Constato a mesma coisa quando acesso fórums e listas de discussão concurseiros, são muitos os que nunca fizeram cursinho e tiveram sucesso nessa guerra. Daí não posso concordar com o professor Granjeiro.

Na época do vestibular fiz cursinho, dois anos para ser exato, até conseguir a tão sonhada aprovação no vestibular da Fuvest para cursar Economia na USP. Como tenho certeza de que tal cursinho não difere dos cursinhos para concursos públicos a não ser nas matérias estudadas, minhas constatações sobre o primeiro valem também para o segundo. Vejamos.

1ª Constatação – Cursinhos são ótimos para criar e manter a disciplina dos candidatos, que por conta da rotina, da pressão dos professores e dos colegas, têm o incentivo necessário para estudarem com regularidade e qualidade.

2ª Constatação – Os professores de cursinhos ensinam muitos truques para memorizar melhor os pontos mais importantes da matéria, apontam as matérias mais cobradas, tornam mais fácil o entendimento de pontos complicados e tópicos nebulosos e tal.

3ª Constatação – Apesar de tudo de bom que os cursinhos oferecem, no final o aluno tem mesmo é de estudar sozinho e muito se quiser passar.

Até agora não me sentei na carteira de nenhum cursinho para concursos. Em primeiro lugar porque onde moro não tem nenhum bom cursinho e não tenho condições financeiras para me mudar para uma cidade que os tenha. Em segundo lugar, por já ter um longo histórico de disciplina de estudos, estou me virando muito bem estudando sozinho e já ouço a aprovação bater à minha porta.

Sinceramente, acredito que quem conseguir criar uma disciplina de estudo regular e não tiver problemas para estudar sozinho matérias que nunca viu antes não terá problemas em estudar sozinho para concursos. Muita gente faz isso e com muito sucesso.

Infelizmente cursinho não é a arma mágica que garantirá a vitória nessa guerra. O que há de “fazedores de concursos” que cursam os melhores cursinhos há anos e não conseguiram aprovação nenhuma até agora é um absurdo. Isso acontece porque além daquelas cinco horas de cursinho o cara terá de estudar outras cinco por conta própria. Só freqüentar as aulas de cursinho e nunca abrir as apostilas e livros em casa não adianta porcaria nenhuma a não ser enganar pais, esposas, maridos, namoradas, amigos de que se está estudando quando na verdade não está.

Resumo na ópera – Não descarto a possibilidade de me matricular em um bom cursinho depois de empossado (portanto com grana para pagar a mensalidade). Porém, não acho mesmo que cursinho seja indispensável para a aprovação em concursos públicos, que a chance de aprovação de quem faz concursos é “muito, muito pequena” para quem estuda sozinho como diz o professor Granjeiro. Acho, ao contrário, que tudo dependerá da determinação, da quantidade e qualidade de estudo do concurseiro. Afinal de contas, há concurseiros sérios e meros “fazedores de concursos” tanto entre os matriculados em cursinhos quanto entre os que estudam sozinhos, e só os primeiros vencerão essa guerra. Alguém duvida disso?!

———«»———«»———«»———

PERGUNTA DO DIA

Você acha que para ter sucesso em concursos públicos e estar na lista de aprovados é essencial fazer um bom cursinho? Ou você acha que pode ajudar, mas não é algo essencial para a aprovação e que pode ser deixado de lado e compensado no estudo sozinho?

Essa pergunta deve ser respondida em nossa comunidade no Orkut. Basta clicar no homenzinho ai em cima (você precisa estar conectado no Orkut em outra janela de navegador para ser levado à página de resposta).

———«»———«»———«»———

MÚSICA DO DIA
Essa música muita gente vai reconhecer do comercial da Citroen que vem passando na TV nos últimos meses. Essa música se chama "At Last" e é interpretada pela diva do blues, soul, R&B e Jazz Etta James. Composta em 1951 por Mack Gordon e Harry Warrem e seu primeiro intérprete foi o ícone Glenn Miller, mas foi na voz de Etta que ela se tornou uma das músicas mais famosas, tocadas e usadas em filmes e comerciais desde 1961. Inclusive Etta Jones entrou no Hall da Fama do Grammy em 1999 justamente por essa música. Inclusive a letra diz bem como será a vida após nossa posse no tão sonhado cargo público. Duvida? Veja você mesmo nesse link AQUI.

15 Response to "O que penso sobre cursinhos para concursos públicos"

  1. Betânia says:

    Olá, eu adoro ler seus artigos, sempre que posso entro aqui. Concordo com você, e não podemos esquecer que o Granjeiro é um excelente administrador ( o conheço muito bem), concerteza ele pensa assim tb, mas tem que cuidar do dele (rsrsrs). Eu curso a facon do Obcursos aqui em Brasília, 80% dos professores são excelentes e os tros 20% são bons(mas entes esses têm os + ou _) como em qualquer cursinho. Quem vai fazer a diferença é quem aproveitar bem as aulas e de fato estudar em casa E ESTUDAR MUITOOOOOOOOOOOOO. Meu msn é betania_unb@hotmail.com. Vou ficar feliz se pudermos trocar informações. Abraços e torço pelo seu sucesso.
    Betânia

    Betânia says:

    Olá, eu adoro ler seus artigos, sempre que posso entro aqui. Concordo com você, e não podemos esquecer que o Granjeiro é um excelente administrador ( o conheço muito bem), concerteza ele pensa assim tb, mas tem que cuidar do dele (rsrsrs). Eu curso a facon do Obcursos aqui em Brasília, 80% dos professores são excelentes e os tros 20% são bons(mas entes esses têm os + ou _) como em qualquer cursinho. Quem vai fazer a diferença é quem aproveitar bem as aulas e de fato estudar em casa E ESTUDAR MUITOOOOOOOOOOOOO. Meu msn é betania_unb@hotmail.com. Vou ficar feliz se pudermos trocar informações. Abraços e torço pelo seu sucesso.
    Betânia

    Betânia says:

    Olá, eu adoro ler seus artigos, sempre que posso entro aqui. Concordo com você, e não podemos esquecer que o Granjeiro é um excelente administrador ( o conheço muito bem), concerteza ele pensa assim tb, mas tem que cuidar do dele (rsrsrs). Eu curso a facon do Obcursos aqui em Brasília, 80% dos professores são excelentes e os tros 20% são bons(mas entes esses têm os + ou _) como em qualquer cursinho. Quem vai fazer a diferença é quem aproveitar bem as aulas e de fato estudar em casa E ESTUDAR MUITOOOOOOOOOOOOO. Meu msn é betania_unb@hotmail.com. Vou ficar feliz se pudermos trocar informações. Abraços e torço pelo seu sucesso.
    Betânia

    Betânia says:

    Olá, eu adoro ler seus artigos, sempre que posso entro aqui. Concordo com você, e não podemos esquecer que o Granjeiro é um excelente administrador ( o conheço muito bem), concerteza ele pensa assim tb, mas tem que cuidar do dele (rsrsrs). Eu curso a facon do Obcursos aqui em Brasília, 80% dos professores são excelentes e os tros 20% são bons(mas entes esses têm os + ou _) como em qualquer cursinho. Quem vai fazer a diferença é quem aproveitar bem as aulas e de fato estudar em casa E ESTUDAR MUITOOOOOOOOOOOOO. Meu msn é betania_unb@hotmail.com. Vou ficar feliz se pudermos trocar informações. Abraços e torço pelo seu sucesso.
    Betânia

    Anônimo says:

    Olá, eu adoro ler seus artigos, sempre que posso entro aqui. Concordo com você, e não podemos esquecer que o Granjeiro é um excelente administrador ( o conheço muito bem), concerteza ele pensa assim tb, mas tem que cuidar do dele (rsrsrs). Eu curso a facon do Obcursos aqui em Brasília, 80% dos professores são excelentes e os tros 20% são bons(mas entes esses têm os + ou _) como em qualquer cursinho. Quem vai fazer a diferença é quem aproveitar bem as aulas e de fato estudar em casa E ESTUDAR MUITOOOOOOOOOOOOO. Meu msn é betania_unb@hotmail.com. Vou ficar feliz se pudermos trocar informações. Abraços e torço pelo seu sucesso.
    Betânia

    Betânia says:

    Nossa estou com dificuldades para enviar este comentário.

    Sarah says:

    Muito bom esse tema que é praticamente um mito. Parabéns pelo blog sempre com excelentes dicas nesse nosso caminho tão solitário. Bons estudos.

    Anônimo says:

    Eu tinha lido aquele artigo do CorreioWeb na semana passada e também não concordei com o argumento de que quem não faz cursinho quase não tem chances de ser aprovado.

    Eu fiz cursinho na época do vestibular. Foi bom naquele tempo pq precisava entender que não era tão fácil assim e pq peguei dicas e tudo mais. Porém, hoje eu vejo que meu estudo rende melhor se eu não faço cursinho. Observei que naquele tempo eu ia para o cursinho e estudava pouco em casa. Mesmo que de forma inconsciente, eu achava que estar ali no cursinho era suficiente para a aprovação. Ao longo da faculdade, entendi como eu mesma funciono. Se faço cursinho fico achando que não preciso estudar muito em casa. Mas, se não faço, lembro de um monte de concorrentes que estão fazendo e meto a cara nos livros para correr atrás do 'prejuízo'. Acho que sou meio louca nesse sentido de estudo....rssrsrsrs....mas é assim mesmo. E até agora não tive muitos problemas. Quando fui fazer a prova da OAB praticamente todo mundo dizia que era impossível passar sem cursinho e eu fiz, as duas fases, sem cursinho e passei. Enquanto, tenho amigos que estudaram comigo na facu e fizeram cursinho e, infelizmente, não conseguiram passar. E eu não sou nenhum gênio não. Pelo contrário. E tb conheço outras pessoas que passaram sem cursinho.
    Neste momento da minha vida, eu nem disponho de dinheiro para bancar um cursinho e nem de paciência. Sinceramente, me enerva ficar sentada muito tempo ouvindo coisas que eu já sei ou que posso aprender estudando por bons livros. E dicas de como fazer provas de concursos a gente tb encontra em bons livros e em blogs (como este), sites, fóruns e comunidades pela internet. Basta querer e procurar. Muitas vezes eu que passo dicas de como fazer provas pra amigos que fazem cursinho.

    Eita, comentário longo de novo. Preciso falar menos..rsrsrs...

    Mas, é isso. Concordo com vc, Concurseiro Solitário (desculpa chamar assim, mas não sei o teu nome). Cursinho pode até ser bom, mas, para mim, no momento, não é. Agora, quando eu for me preparar para fazer concursos para a magistratura (meu sonho final) e já estiver trabalhando como analista judiciária em algum tribunal, aí, com certeza, farei cursinho, até pq esse concurso tem outras fases que nunca fiz em concursos, como a prova oral.

    Valeu pelo artigo!
    Helineide

    Liv says:

    Essa música do post é maravilhosa meeeesmo, nunca tinha olhado nessa perspectiva da aprovação no concurso.. haha. Quanto a fazer cursinho, se fosse creditar a isso a possibilidade de ser aprovada um dia, poderia começar procurando um emprego privado.

    Anônimo says:

    Estava inclinada a me matricular num cursinho desses que dão aula por módulos, mas depois de ler sua materia e os comentários, decidi que não vou me matricular em cursinho nenhum. Melhor é estudar em casa mesmo. O difícil é manter a disciplina, mas tudo por uma boa causa! Obrigada, "concurseiro solitário". Seu artigo foi um incentivo e tanto. Desejo boa sorte a todos que estão nessa empreitada individual.

    Isa

    Camisa 9 says:

    O problema de fazer cursinho, pelo menos pra mim, é que vc pode acabar achando que apenas as horas q vc estiver lá são suficientes para passar em um concurso e acabar ficando dependente dos outros e não aprender a andar com as próprias pernas.

    Este comentário foi removido pelo autor.

    Bom dia, também concordo com o seu ponto de vista, na verdade, também nunca pude realizar um cursinho, fui pegando material daqui e dali, a internet também tem ajudado muito e já faz 6 anos que sou efetivo em um órgão público, estou conciliando os horários em casa e estudando para outro concurso público, sei que para quem tem menos grana, realmente é mais difícil, mas não impossível. Tenha fé e perseverança que qualquer um poderá alcançar o seu objetivo.
    Um abraço a todos!

    Rhatangie says:

    Até que enfim
    Meu amor chegou
    Meus dias solitários acabaram
    E a vida é como uma canção

    Até que enfim
    O céu está azul
    Meu coração ficou coberto de tranquilidade
    Na noite em que eu olhei pra você
    eu encontrei um sonho
    Um sonho que posso chamar de meu
    Eu achei um prazer apertar minha bochecha
    um prazer que eu nunca havia conhecido

    Você sorriu
    Você sorriu
    E assim o encanto foi lançado
    E aqui estamos no céu
    Porque você é meu enfim

    este lance de fazer cursinho ou nao eu acho relativo. depende da vontade da pessoa em querer passar. estou fazendo cursinho na minha cidade e estou achando uma porcaria. muito rapido as aulas e alguns professores sem didatica. lembro quando comecei a estudar para a policia federal. nunca fiz um concurso de nivel dificil igual a este, mas comecei sozinho e sem saber de nada. pesquisei foruns entrei em sites especializados e consegui uma lista com os melhores livors para concurso, especificos para a PF. quem quer passar,mas estudando sozinho tem que gastar uma grana tbm. gastei cerca de R$1000,00 em livros,sai fora de apostilas que nao ensinam nada. Como nao estava bem no meu emprego pedi demissao. Estudava de 8:00 da manha à meia noite. fiz uma tabela de horarios. Fiz 59 pontos na PF, mas quando saiu o gabarito definitivo fui para 69. O ponto de corte era 74, ou seja quase fui e estudando sozinho. Este ano pensei em fazer um cursinho como todas as materias,mas vejo que nao precisamos de tudo. Tenho muita facilidade em direito e matemática, entao estou pensando em largar o curso e fazer modulos especificos em materias menos atrentes, como contabilidade e portugues. Isso é o que nos concurseiros solitarios devemos fazer. Estudar so em meterias que temos afinidade e pedir ajuda àquelas que nao temos. As vezes vou assisitr uma aula de Direito e vejo que perco tempo no cursinho ao inves de estar emcasa estudando.Quando saiu as notas de corte vi que sozinho fiz pontos que pessoas estudando a mais tempo que eu e fazendo cursinho nao conseguiram. Então eu digo quem quer faz e nao espera cair do ceu. Cursinho nao passa ninguem,somente nos mesmos.

    José henrique.
    henriqueoliveira2@yahoo.com.br

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme | Blogger Templates | Low Interest Credit Cards